“Não me dava bem com Belinda”, revela protagonista da versão original de Cúmplices de um Resgate

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quase 17 anos após ter protagonizado a novela mexicana Cúmplices de um Resgate (2002) – versão original da trama brasileira homônima, produzida em 2016 e atualmente reprisada pelo SBT -, o ator Fabián Chávez reacendeu nesta semana uma antiga polêmica em torno dos bastidores da trama.

Em entrevista ao programa de TV local SNSerio, o artista recordou a substituição de Belinda por Daniela Luján nos papéis das gêmeas Mariana e Silvana – equivalentes a Manuela e Isabela, de Larissa Manoela – e afirmou ter se dado muito melhor com a protagonista-substituta da história.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os fãs da Belinda vão cair matando em cima de mim, mas gostei muito mais de trabalhar com a Daniela. Até hoje tenho uma ótima relação com a Daniela Luján. Não me dava bem com a Belinda. Prefiro a Daniela Luján“, admitiu Fabián, acrescentando os motivos pelos quais não tinha uma boa relação com a primeira colega de cena.

O problema é que ela já havia feito outras novelas, e já tinha uma vibe mais popstar. E eu, como era o novato, o que vinha do interior do país… Faziam um pouco de bullying comigo“, admitiu. Fabián, hoje com 30 anos, viveu em Cúmplices de um Resgate o papel do órfão Joaquim, que na versão do SBT pertence a João Guilherme.

Belinda (à esquerda) e Fabián Chávez (à direita) atualmente
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais