Músico Caçulinha participa do The Noite e recorda carreira

Publicado há um ano
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O músico Caçulinha recorda, no The Noite desta quinta-feira (28), sua trajetória nos palcos e na televisão. Ele conta que, no começo, tocou em boates e cabarés até ser convidado para trabalhar nas telinhas. O músico lembra que a própria Elis Regina chegou a pedir um aumento de salário para ele junto à diretoria e afirma: “O cache era 300 reais. Ela falou que eu estava ganhando muito mal e foi pedir um aumento para o Paulinho Machado de Carvalho”.

E faz um elogio à antiga colega de palco: “A maior cantora do Brasil”. Ao falar sobre outros artistas com quem já trabalhou, comenta: “Elisete Cardoso foi a cantora mais educada que já conheci na vida”. Ele toca diversas palhinhas ao piano e no acordeom durante a conversa, além de jingles que criou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Questionado se chegou a namorar
alguma assistente de palco de Osvaldo Sargentelli nos tempos em que tocou em
seu programa, é rápido em dizer: “Não, não podia mexer, não. A gente tomava
conta delas o tempo todo
”.

Ao falar sobre como conheceu Faustão, diz: “Foi em Campinas, ele era repórter de campo. Estávamos fazendo um baile e ele fazia cobertura no Tênis ClubeFoi a sorte que eu dei. Quando eu ia imaginar?”.

Após 26 anos trabalhando com o apresentador, justifica sua saída da emissora: “Saíram comigo. Porque mudou a programação e ia mudar todo o formato do programa. O Fausto falou que não teria problema, que faríamos outras coisas. Mas aí me apareceu o Ronnie Von perguntando se eu não queria ir pra lá”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais