Morto em 2019, Caio Junqueira vence processo contra a Record TV

A ação corre na Justiça desde 2017, mas o canal ainda pode recorrer

Publicado em 9/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ator Caio Junqueira faleceu em janeiro de 2019, aos 42 anos, após ter sofrido um acidente de carro no Aterro do Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele ficou cerca de uma semana internado no Hospital Miguel Couto, mas não resistiu.

Agora, a notícia que o ator ganhou um processo trabalhista contra a Record TV, canal onde ele trabalhou entre 2008 e 2016, chamou a atenção. De acordo com informações do site Notícias da TV, a ação corria na Justiça do Trabalho desde 2017, onde ele pedia o reconhecimento de vínculo empregatício, foi vencida na última semana.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ainda segundo o site, Caio pedia o pagamento de direitos que não haviam sido pagos pela emissora, principalmente porque havia sido contratado como pessoa jurídica em 2008. Por lá, ele participou de grandes trabalhos como a série A Lei e o Crime (2009), Ribeirão do Tempo (2010), José do Egito (2013), Milagres de Jesus (2014) e Conselho Tutelar (2015).

Caio Junqueira alegou que cumpria horário e obrigações com a empresa, além de ter um acordo de exclusividade. A Record havia conseguido vencer em primeira instância no fim de 2019, mas a defesa recorreu. A 8ª Turma do TRT-1 (Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região) concluiu que havia, sim, um vínculo trabalhista. O valor do processo é de R$ 60 mil, mas a emissora ainda pode recorrer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio