Justiça encerra inquérito contra Thogun Teixeira; ator havia sido acusado de estupro

Publicado há 8 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Justiça arquivou por falta de provas o inquérito contra o ator Thogun Teixeira, acusado de estupro por uma camareira e uma assistente de figurino durante as filmagens de A Volta, longa-metragem do diretor Ronaldo Uzeda, realizadas na cidade de Sorocaba (SP) no final do ano de 2017.

A denúncia havia sido formalizada há dois anos na Delegacia da Mulher de Sorocaba e o inquérito, após o depoimento de todas as testemunhas, foi encaminhado nos últimos meses de 2019 para o Fórum de Sorocaba, onde a investigação prosseguiu. A polícia constatou que não havia provas e indícios contra o ator e, por isso, ele não foi indiciado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em contato com o Observatório da Televisão, Thogun confessou estar aliviado com o fim do inquérito. “É importante que a verdade dos fatos apareça. Agora, eu só quero me concentrar na minha carreira, cuidar do meu filho, Dom, e da minha mulher, Elienai. Eles foram e são as minhas fortalezas constantes. Parafraseando o doutor Daisaku Ikeda, um ditado que é o meu bálsamo e o meu ressignificado: ‘se caírem sete vezes, levantem-se oito’ “, declarou o artista de 50 anos, que, por conta da denúncia, chegou a perder o papel em A Volta.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais