Jessica Senra comenta repercussão de comentários e retorno ao Jornal Nacional

Publicado há 10 meses
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Responsável por apresentar o Bahia Meio Dia, informativo da TV Bahia, afiliada da Globo no Estado, Jessica Senra fez parte do rodízio especial de 50 anos do Jornal Nacional, que aconteceu no ano passado, e foi uma das escolhidas para seguir no rodízio de plantões de feriados e fins de semana do telejornal.

Neste sábado (8), a jornalista retorna ao formato ao lado de Heraldo Pereira. “Estar no time de plantonistas já é um sonho. É mais do que eu poderia ter imaginado para mim. Apresentar um jornal em rede nacional nunca foi um projeto. Mas, claro, todo profissional sempre quer crescer, quer sentir que está evoluindo. Hoje estou dedicada ao projeto do Bahia Meio Dia. Mas, se em algum momento a Rede Globo entender que eu posso colaborar nacionalmente, certamente estarei aberta a conversar”, afirmou a famosa ao jornal Extra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conhecida também por momentos nos quais opina sobre assuntos polêmicos no programa local, como a quase contratação do goleiro Bruno por um time e também quando um homem levou tiros e apanhou por ter beijado uma pessoa do mesmo sexo em público, a profissional disse ter ficado surpresa com a repercussão.

“Mas feliz pelo reconhecimento da qualidade do trabalho que realizamos aqui na Bahia. Por um lado, a repercussão positiva é uma forma de sabermos que estamos fazendo um bom trabalho. Por outro, há uma exposição grande, que me causa certo incômodo. Sou uma pessoa muito reservada”, contou a famosa.

Com relação às redes sociais, Jessica disse gostar da interação com os seguidores. “Procuro todos os dias pelo menos deixar uma mensagem positiva, de empoderamento, uma reflexão, uma sugestão de leitura, oferecer algo positivo a quem me segue. E busco responder ao máximo as mensagens que chegam, nos comentários ou pelo direct. Recebo muito amor das pessoas e isso me emociona”, declarou.

“Da mesma forma, me permito exercitar o amor e o acolhimento escutando suas histórias e ajudando da forma que puder. As redes sociais têm um poder muito grande de conectar pessoas, principalmente as que precisam de ajuda às que querem ajudar. Procuro usá-las como uma ferramenta do bem”, concluiu Senra.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio