Globo Repórter desvenda Tóquio, a cidade-sede dos Jogos Olímpicos

Carlos Gil mostra como a maior metrópole do mundo se desenvolveu para abrigar Olimpíada

Publicado em 15/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Globo Repórter desta sexta-feira (16) viaja a Tóquio, cidade-sede dos jogos Olímpicos, que começam a partir da próxima semana. O correspondente Carlos Gil, que mora com a família no Japão há três anos, mostra como a região que divide suas paisagens entre arranha-céus e paredes formadas por erupções vulcânicas, aprendeu a crescer e se desenvolver para virar a maior metrópole do mundo.

No passado preservado e no futuro construído todos os dias, a cidade que, por três vezes esteve ligada às Olimpíadas – seria a sede em 1940, mas a edição foi cancelada por conta da Segunda Guerra Mundial, e foi 24 anos mais tarde –, e que aprendeu a evoluir baseada nos valores olímpicos: amizade, respeito, excelência, igualdade, inspiração, determinação e coragem.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Buscamos personagens e lugares que fizessem este diálogo entre o moderno e o tradicional. Encontramos um artesão que é ferreiro e produz espadas de samurai, utilizando técnicas centenárias e que vive em uma região um pouco mais afastada do centro. Ao mesmo tempo, visitamos um café recém-inaugurado que é todo operado por robôs, guiados por pessoas que possuem algum tipo de deficiência, e trabalham de casa sem precisar fazer descolamentos. Tóquio é uma cidade projetada respeitando a sua cultura, mas desenvolvida de forma sustentável e respeitando a inclusão social”, afirma Carlos Gil.

Composta por mais de 200 ilhas ao seu redor, Tóquio foi construída aterrando mares e rios para poder construir habitações, centros empresarias e, inclusive, instalações olímpicas. O repórter Calor Gil visitou a ilha de Kozushima, uma das sete que são habitadas dentre as centenas presentes ao redor da região.

Localizada a cerca de 190 quilômetros da costa, o pequeno pedaço de terra é habitado por cerca de dois mil japoneses, que vivem em uma Tóquio pacata, mais rural e que foge da correria da grande cidade. Para chegar nesta ilha, os moradores podem ir de avião, barco rápido ou de catamarã, que chega a durar 12 horas de viagem.

O Globo Repórter vai ao ar na noite de sexta-feira (16), logo depois da novela Império.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio