REI DO FUTEBOL

Galvão Bueno se emociona na despedida de Pelé: “Primeiro e único”

Profissional da TV Globo enfatizou que o legado do ex-jogador será eterno para o povo brasileiro

Publicado em 29/12/2022

Nesta quinta-feira (29), o narrador Galvão Bueno, de 72 anos, usou as redes sociais para lamentar a morte de Pelé, aos 82 anos, que lutava contra um câncer de cólon. Em seu perfil no Instagram, o profissional da TV Globo destacou que seu amigo Édson, nome de batismo do rei do futebol, se foi, mas que Pelé será eterno na memória do público brasileiro.

“Meu amigo Édson se foi!! Que tristeza! Mas Pelé, não! Pelé é eterno!! Rei Pelé!! Primeiro e único!! Que tristeza! Mas Pelé, não! Pelé é eterno!! Rei Pelé!! Primeiro e único!!”, escreveu Galvão Bueno.

Na foto escolhida para ilustrar o momento entre os dois, o narrador esportivo compartilhou uma cena marcante para o esporte brasileiro, durante a conquista do tetracampeonato do Brasil na Copa do Mundo de 1994, onde Galvão gritava o seu épico “É treta!”, se abraçando com o rei do futebol na transmissão ao vivo.

O comunicador também deu o seu depoimento sobre a morte de Pelé para a TV Globo, afirmando ter sido uma honra poder ter estado ao lado do ex-jogador em diversos momentos de sua vida.

“É um momento muito difícil porque estávamos todos aguardando por uma melhora, mas quando os médicos proibiram que o Natal fosse em casa, a preocupação aumentou. O meu amigo, o meu parceiro de três Copas do Mundo… Deus me deu a honra de transmitir o Pelé jogando e depois de tê-lo ao meu lado. Foram muitos anos de trabalho que solidificaram uma amizade. Eu recebi, no dia de Natal, da filha dele: ‘diga a ele que eu o amo’. Sempre amei muito. Meu amigo se foi, mas o Pelé é eterno”, falou Galvão.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade