Fora do armário, jornalista da Record TV ‘passa pano’ para homofobia no BBB21 e é detonado: “Perdido no personagem”

Em 2020, o jornalista afirmou ter sido obrigado a assumir a homossexualidade

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Matheus Ribeiro, jornalista e apresentador do DF Record, recebeu uma enxurrada de críticas na internet ao ir contra os argumentos de Gilberto na indicação de Rodolffo ao paredão. Para ele, o brother foi “ridículo” e poderia ter se posicionado de uma maneira mais “inteligente”, disse Ribeiro, que é gay assumido e que sofreu as mais diversas opressões dentro e fora da TV.

Na formação do paredão ocorrida na noite deste último domingo (21), Gilberto indicou Rodolffo alegando ter ficado “agoniado” com algumas “piadas” de cunho homofóbico. O sertanejo havia ironizado o figurino da festa (um vestido) entregue a Fiuk.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tal “piada” englobou outras tanta situações vivenciadas pelo próprio Gilberto em relação a Rodolffo. O amigo de Sarah já havia expressado incômodo com o cantor, principalmente no início do programa quando chegou a perceber que Rodolffo se retirava do ambiente quando ele chegava.

Sem se dar conta do comentário equivocado e infeliz, Matheus Ribeiro tentou se justificar, mas já era tarde. O apresentador foi “cancelado”, perdeu seguidores e recebeu dezenas de ataques. “No BBB qualquer coisa é motivo de voto. Ser gay, ouvir o que Rodolffo falou, é ofensivo, nos coloca em um lugar de medo, de fragilidade. Lembra do que Rodolffo disse a Gil e Lucas depois do beijo? Se vc não consegue ligar os pontos, só lamento. Não ridicularize a dor do outro”, escreveu o tuiteiro @SilasMarttins.

Voltou atrás!

Na manhã desta segunda-feira, o jornalista voltou atrás no comentário: “Acordei e me deparei com a mensagem de uma pessoa que gosto, admiro e me inspira. E vejo que realmente fiz um comentário infeliz, que desconsidera a dor que pessoas com dramas semelhantes aos meus podem sentir. Então, me sinto obrigado a fazer uma retratação.”

No passado

Matheus Ribeiro ficou conhecido por se tornar o primeiro âncora gay do Jornal Nacional. À época, ele revelou que pouco antes de estrear no jornalístico, que foi forçado a se assumir publicamente. “Posso dizer que ‘fui assumido’. Às vésperas de apresentar o Jornal Nacional, um site de fofocas começou a publicar textos bem desrespeitosos sobre minha sexualidade, como se fosse algo de que eu devesse ter vergonha ou medo”, disse Matheus.

“Diante disso, eu e meu namorado [o policial Yuri Piazzarollo] resolvemos fazer uma manifestação mais clara do nosso relacionamento, já que isso não era segredo para minha família e amigos, nem me impediu de combater injustiças e preconceitos, enquanto jornalista”, completou.

A notícia sobre a pressão sobre a sexualidade de Matheus surge logo após o apresentador pedir demissão da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás. O jornalista afirmou que estava sendo podado em suas atividades pessoais, entre outras limitações na empresa.

“Ao longo da minha trajetória na emissora, sempre dialoguei com a chefia na tentativa de resolver os problemas que surgiram. Porém, houve um estopim para minha saída, que foi a proibição de fazer lives no meu perfil pessoal no Instagram, para interagir com os seguidores. Algo que não tem nenhum conflito com as atividades que eu desempenhava“, explicou.

Confira outras respostas a Matheus Ribeiro:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio