SAIBA MAIS!

Ex-roteirista do Vai que Cola revela que sofria assédio moral do elenco: “Depressão e crise de ansiedade”

Roteirista conta que chegou a ir para o hospital por conta da pressão nos bastidores da atração do Multishow

Publicado em 23/08/2023

Nesta quarta-feira (23), o ex-roteirista do sitcom Vai que Cola, Daniel Porto, se manifestou em sua página no Linkedin para denunciar o elenco da atração do Multishow por assédio moral. De acordo com o relato do profissional, os atores do programa eram pessoas tóxicas e a situação acabou acarretando diversos diagnósticos de doenças pela pressão que ocorria nos bastidores do humorístico.

“Os quatro anos que fiquei no Vai Que Cola me trouxeram a oportunidade de escrever para a TV. Um jovem de São Gonçalo escrevendo um programa sobre o subúrbio”, iniciou ele em sua publicação.

Daniel Porto afirma que chegou a ir para o hospital devido as crises diárias por conta da pressão nos bastidores do programa. “Porém o preço que paguei foi caro: um burnout digno de uma internação psiquiátrica, depressão e crise de ansiedade como presente pelo assédio moral que era feito diariamente pelos atores e equipe de criação aos roteiristas. Foi quando em 2022 decidi que iria deixar o programa. Não importasse a dificuldade financeira que isso me acarretaria”, contou ele.

Ainda em seu desabafo, o roteirista relata que o assédio moral ocorria diariamente e vinha de toda a hierarquia da produção do humorístico. “O desdenho e o assédio moral com nossos textos eram diários e na nossa cara. Era direto, ofensivo e cruel. Todo mundo sabia, a estrutura inteira do programa sabia, e nós ficávamos vendidos tentando nos defender da maneira que nos cabia. Os nomes citados na carta são poucos. Todos do elenco, digo, todos do elenco tinham comportamento tóxico conosco, em maior ou menor grau”, acrescentou Daniel Porto.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade