Erasmo Viana será denunciado após declaração polêmica sobre gays em A Fazenda 13

Ex de Pugliesi disse que usaria arma de paintball contra homossexuais

Publicado em 02/11/2021 19:59
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma declaração de Erasmo Viana em A Fazenda 13 gerou polêmica e o peão será denunciado por homofobia. Durante conversa com Gui Araújo, o peão falou sobre sua rotina de treinos no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Entretanto, em determinado momento da conversa, afirmou que gays frequentam o local para fazer sexo. A partir desse ponto, disse que “pegaria uma arma de paintball” para atirar nos rapazes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“À noite é um motel a céu aberto. Quem treina lá, como eu que corro todo dia de manhã lá, você vê os papéis melados de b#sta no chão, camisinha pra c#ralho, quando você corre dentro do mato, a noite os caras vão transar lá. Aí você encosta, fica transando, no outro dia quem vai correr pega toda a rebarba. Eu falei, velho, um dia vou pegar uma arma de paintball, a noite só dando pau lá“, comentou.

O fato pegou mal nas redes sociais e incomodou muitas pessoas, sobretudo o o ativista Agripino Magalhães. Em comunicado ao jornalista Leo Dias, ele disse que pretende fazer uma queixa-crime contra o ex de Gabriela Pugliesi.

“Por meio de uma denúncia crime contra o mesmo (Erasmo) por ofender e incitar ódio contra a População LGBTI+. Qualquer pessoa que se sinta incomodada com a orientação sexual do outro deve responder na justiça”, revelou.

Chamado de machista por alguns participantes, Erasmo vem causando polêmica no reality da Record TV. Entretanto, após falar sobre a situação no parque, ele contou a Solange que se preparou para não ofender as minorias.

Antes de entrar aqui eu me preparei, procurar diversas causas para que eu não pudesse cometer gafes, que eu não falasse coisas que não são mais aceitas pela sociedade e que as pessoas têm que se preocupar mesmo. Em relação a racismo, LGBT, machismo. Tem tanta coisa que a gente tem que se preocupar, a gente não pode falar o que a gente pensa como em 10 anos atrás. A gente tem que saber porque a gente tem o papel de educar“, relatou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio