Em Vade Retro, Celeste se vira contra a mãe e o namorado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mudanças são sempre bem-vindas? Talvez. Para Celeste (Monica Iozzi), elas chegaram em excelente hora. Para Leda (Cecilia Homem de Mello) e Davi (Juliano Cazarré), não dá para dizer o mesmo. Na tentativa de desmascarar Abel Zebul (Tony Ramos), os dois acabam facilitando ainda mais a conquista da advogada pelo milionário.

Davi arma um plano para espionar o empresário e coloca a sogra em uma de suas palestras, como convidada. Ele só não imaginava que Leda teria um ataque de fúria ali mesmo e provocaria um tumulto. Chamada para “resgatar” a própria mãe, Celeste não acredita no que vê. “A senhora pirou? O que veio fazer na palestra do meu cliente?”. “Ele é o demônio encarnado!”, explica-se Leda.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fingindo-se de bom moço, Abel é rápido em dizer que Celeste não tem de se desculpar pelo surto da mãe e que não precisa de nada em troca para “perdoá-la” – quando, na verdade, acaba de plantar uma sementinha em sua presa. Ele diz que necessita de alguém com “idoneidade moral” para ser seu sócio… “Você acabou de livrar minha mãe da cadeia, mesmo assim continua confiando em mim pra ser sua advogada, é o mínimo que eu posso fazer (aceitar ser sua sócia)”, afirma a empolgada Celeste.

É quando tudo parece mudar, de fato, na vida de Celeste: o jeito de falar, a segurança em si própria, o olhar confiante e até uma certa ousadia. “Antes, eu era uma advogada semifalida, sem cliente nenhum, e agora tenho um cliente rico e muito importante”, diz ela a Davi.

Para Abel, ela é um tanto mais direta: “Essa é a Celeste que cansou de ser boba”. É um sinal da vaidade falando alto no peito da moça…

Autores ousam, mas Vade Retro está longe de cair no ridículo

As cenas estão previstas para irem ao ar nesta quinta-feira, dia 18. ‘Vade Retro’ é uma série de Alexandre Machado e Fernanda Young e tem direção artística de Mauro Mendonça Filho, além de direção de André Felipe Binder e Rodrigo Meirelles.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio