Boni elege Roque Santeiro a melhor novela de todos os tempos: “Exageros operísticos”

Programa foi ao ar nesta sexta

Publicado há um mês
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O publicitário, empresário e diretor de TV José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, ou simplesmente Boni, foi o convidado desta sexta-feira (11) do programa Conversa com Bial. Ele recordou os momentos áureos de sua trajetória como um dos principais nomes à frente da Rede Globo.

Em dado momento do bate papo, o apresentador Pedro Bial questionou Boni a respeito de qual, em sua visão, seria a novela brasileira mais marcante de todos os tempos – e ele não pestanejou em escolher Roque Santeiro (1985).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pelo fato de ela ser na realidade uma ópera. Ela teve os exageros operísticos, essa coisa que o Dias Gomes [autor] conseguiu fazer, e que nós talvez não tivéssemos conseguido fazer na primeira versão [em 1975]. Quando a censura proibiu a novela, nós olhamos pra ela e vimos que ela podia dar muito mais do que aquilo“, recordou.

Ela tinha diversos ingredientes do cinema que, sem que as pessoas percebessem, nós transportamos pra dentro. Inclusive, o final da novela é o final de Casablanca [filme norte-americano de 1942]: o galã ajudando a mocinha a ficar com o rival“, observou ainda Boni.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio