Alta Estação: relembre a tentativa da RecordTV de ter sua Malhação

Publicado há 2 anos
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre 2004 e 2006, na sua retomada de investimentos no setor de dramaturgia, a RecordTV atingiu bons resultados rapidamente. Fixaram-se dois horários para novelas na grade, nas faixas das 19h e 20h. Assim sendo, ainda em 2006 implantou um terceiro horário, o das 18h. Para inaugurá-lo foi produzida Alta Estação, de Margareth Boury, que estreou em 17 de outubro.

Marcada pela filosofia “A caminho da liderança”, com essa atitude a RecordTV demonstrava querer aplicar em sua grade princípios semelhantes aos da Globo. Três novelas, entremeadas por noticiários, e um pouco mais tarde a linha de shows e os filmes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anúncio da estreia de Alta Estação em jornais de grande circulação (Reprodução)

RecordTV, 65 anos: a história da dramaturgia da emissora

A história de Alta Estação

Margareth Boury escreveu a novela com Cláudio Simões, Ana Jansen, Renata Dias Gomes e Ingrid Zavarezzi. A inspiração declarada foi Friends (1994/2004), comédia norte-americana também centrada em seis jovens amigos. Por sua vez, o diretor João Camargo dizia se inspirar em The O. C. – Um Estranho no Paraíso (2003/07) para conduzir os trabalhos. No entanto, Alta Estação nunca se propôs ser uma sitcom, como Friends. Felicity (1998/2002), especialmente na trama central, também serviu de inspiração.

Bárbara Carvalho (Ariela Massotti) deixa Diamantina, em Minas Gerais, e parte para o Rio de Janeiro para estudar Biologia. Lá ela reencontra Eduardo (Daniel Aguiar), que conhecera quando o rapaz passara férias na cidade dela. Bárbara o ama, mas se desilude quando descobre que ele é um conquistador. Disposta a provar para os pais e todos que pode se virar sozinha na cidade grande, ela arruma um emprego e começa a morar com outras duas estudantes: Renata (Andreia Horta), que cursa Psicologia, e Flávia (Lana Rhodes), estudante de Música.

Por sua vez, Eduardo mora com o estudante de artes cênicas Caio (Guilherme Boury), que se apaixona por Renata. Com eles mora Ricardo (Vergniaud Mendes), que também cursa Biologia e que forma com Bárbara e Eduardo um triângulo amoroso. Outro triângulo é formado por Ana Lúcia (Cássia Linhares), Gustavo (João Vitti), tio de Eduardo, e Pepeu (Felipe Cardoso).

Mudanças nos rumos de Alta Estação: a interferência do supervisor

Em alta na RecordTV após o sucesso de A Escrava Isaura e Prova de Amor entre 2004 e 2006, Tiago Santiago tornou-se supervisor da dramaturgia da casa. Assim sendo, Alta Estação acabou um pouco desfigurada em relação a seu início. O que era uma história dos problemas dos jovens que ingressam na vida adulta, com os desafios e alegrias dessa fase da vida, passou a ser entremeado por violência e crimes, numa atmosfera mais adulta. Houve também a inserção de um núcleo de crianças, que destoava do resto. Além disso, o horário foi modificado, e os capítulos passaram a entrar no ar um pouco mais tarde, já na faixa das 19h.

Os números flutuaram muito e não se firmaram no patamar desejado pela emissora, dois dígitos como nos outros horários. No entanto, convém lembrar que os personagens eram universitários maiores e não colegiais como os de Malhação. Isso implicou dificuldades com a classificação de horário livre em virtude da abordagem de assuntos como drogas, sexualidade e consumo de álcool. Margareth Boury inclusive reclamou dessas dificuldades publicamente.

Alta Estação terminou em 1º de junho de 2007. Lamentavelmente, a emissora não só desistiu de fazer uma soap opera como também colocou em seu lugar uma produção importada. De positivo ficou a tentativa de firmar um novo horário para novelas, expandindo o mercado para atores e técnicos. E com uma história de temática jovem, ao menos em seu início, mais marcadamente. O casal formado por Andreia Horta e Guilherme Boury merece destaque. Ariela Massotti apresentou um bom trabalho em sua primeira protagonista. Anteriormente, havia feito uma participação pequena em Bang Bang (2005/06). Com efeito, registra-se a estreia de Renata Dias Gomes como autora de novelas. Nesses 12 anos já foram mais quatro, além da temporada atual de Malhação, Vidas Brasileiras.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio