CONTRA FAKE NEWS

Alexandre Frota rasga o verbo contra a Jovem Pan News e detona: “QG de ideológicos radicais e tendenciosos”

Deputado federal também falou sobre a sua atuação para identificar os terroristas de Brasília

Publicado em 19/01/2023

Nesta quinta-feira (19), o deputado Alexandre Frota, de 59 anos, decidiu rasgar o verbo sobre a conduta da Jovem Pan News diante dos ataques terroristas à Brasília no último dia 8 de janeiro e falou sobre o seu trabalho como deputado federal. Em entrevista ao portal NaTelinha, o ex-ator se mostrou indignado com a veiculação de uma notícia no canal de Tutinha de que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria aumentado o valor do auxílio reclusão de R$ 500,00 para R$ 1.754,18 por detento.

“Não é de hoje que a rádio e a JP no geral deixou o entretenimento de lado para priorizar a política, e se tornou um QG de ideológicos radicais e tendenciosos pesando geral para o bolsonarismo”, apontou Alexandre Frota.

Ainda segundo o político, a Jovem Pan foi culpada por incitar diversas reações na massa brasileira através de seus comentaristas reacionários. “Vários apresentadores medíocres e reacionários como os que foram demitidos na primeira leva, como Augusto Nunes, Ana Paula, Fiuza, o Adriles, a ‘Cubana de Direita’ [Zoé Martínez], não contribuíram em nada para o Brasil. O Paulo Figueiredo e o [Rodrigo] Constantino, que não ficam no Brasil, querem opinar em tudo, sem viver a realidade daqui, foram nocivos, não fizeram bem ao país. É só fake news, mentiras, fofocas, não construíram nada”, opinou Frota.

Por fim, Alexandre Frota falou sobre a sua atuação para identificar os terroristas que alvejaram e saquearam Brasília no ato golpista de 8 de janeiro.

“Até o dia 31 eu ainda estou como deputado federal e estou colaborando diretamente com a equipe do Ministro Alexandre de Moraes e com Paulo Pimenta na Secom. Criamos um grupo de trabalho e meu grupo está dentro de diversos grupos bolsonaristas. Fizemos um trabalho grande de identificação com fotos e vídeos, e também de estados e cidades. E existem muitos movimentos de ativismo político radical envolvidos, principalmente aqui em São Paulo. Identificamos em três dias mais de 400 terroristas”, revelou o deputado.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade