Nanda Costa fala sobre crime de Sandra Helena em Pega Pega: “Viu uma oportunidade”

A funcionária do Carioca Palace participa do roubo que acontece no hotel

Publicado em 15/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Pega Pega, novela das 19h de Claudia Souto que volta ao ar nesta segunda-feira (19), Nanda Costa vive Sandra Helena, funcionária do Carioca Palace que participa do roubo que acontece no hotel. Em entrevista feita na época da primeira exibição do folhetim, a famosa falou sobre o trabalho.

Como surgiu o convite para participar da trama?

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem me convidou foi o Luís (Henrique Rios, diretor). Ele me ligou e me contou um pouco sobre a personagem, e eu adorei de cara. Porque pra mim seria um desafio. É diferente de todos os convites que já tive.

Pode adiantar um pouco da Sandra Helena?

Ela é completamente apaixonada pelo Agnaldo, personagem do João Baldasserini, e é uma novela das sete. É tudo mais leve, mais cômico. A maioria das personagens que fiz tinham um peso dramático, por exemplo, a Morena, de Salve Jorge, que foi a de maior visibilidade, e o que mais marcou é que ela era uma personagem que sofreu muito, e trouxe junto uma causa defendida, com uma importância social. Já em Pega Pega, é um pouco mais leve, mesmo ela se envolvendo no roubo de 40 milhões de dólares.

Ela não sente culpa em roubar esse dinheirão?

Dizem que ‘culpa é roubar e não poder carregar’, que é o que acontece com ela, e é o que estamos vendo atualmente no país, então, eu acho que ela se diverte sem culpa. Ela tem família, teve uma boa educação, e ela fica louca por ter que continuar lavando privada mesmo estando rica, com 10 milhões. E a maior chateação dela é ter que trabalhar no dia seguinte mesmo sabendo que o roubo deu certo. A mãe dela diz; ‘filha, você tem um bom emprego’. E, ela responde: ‘mãe, bom é ser hóspede e nadar na piscina, tomar champanhe. Eu vou lá pra limpar privada e trocar roupa de cama’. Enfim.

Você acha que a ocasião faz o ladrão?

Eu não acho isso, mas a Sandra Helena, minha personagem, não tem dúvida disso. Ela viu uma oportunidade e disse: ‘vamos’. Simples assim.

O que você faria com essa grana toda?

Eu não pensei nisso! Eu fiz tanta preparação pensando na grana como personagem, que não sei o que eu mesma faria. Acho que eu viajaria muito. Para todo o sempre (risos).

Como foi a sua preparação?

Uma curiosidade interessante é que eu sempre tive muita dificuldade em gargalhar, era uma coisa meio presa. Quando recebi a sinopse, nela veio escrito: ‘Sandra Helena com sua gargalhada’, eu pensei: ‘e agora?; tiro de onde?’. Numa dessas preparações, no meio de um exercício, eu comecei a rir de um comentário feito e não parava mais, e depois disso comecei a conseguir gargalhar em cena. Sinto meu riso muito mais frouxo.

Se precisar fazer uma faxina, você dá conta?

Claro que sim! Faço uma faxina incrível!

E o que a personagem vai querer fazer com esse dinheiro?

Por ser uma mulher, ela começa a querer comprar coisas como bolsas e sapatos. O Agnaldo (João Baldasserini) também tem uma certa vaidade.

Qual é a relação dela com os outros companheiros de roubo?

Eles estão juntos e felizes, mesmo não podendo gastar a grana.

E você também é como a personagem que gosta de comprar tudo?

Não! Eu sou relax, sempre fui.

E o cabelão? Você já tinha sido loira, né?

Já fui loira. Eu fiquei loira para Romance Policial: Espinosa, que foi uma série que fiz no GNT, mas era curto, o que dá muito menos trabalho. Como meu cabelo estava curto devido ao último filme que fiz, precisei colocar alongamento, e dá um trabalho enorme. Demoro mais tempo para lavar. Quarenta minutos para hidratar, máscara, e como estou gravando de segunda a sábado, todos os dias precisa fazer escova e babyliss. Uma trabalheira.

Você se sente mais sensual?

Me sinto mais Sandra Helena. Até janeiro estarei entregue à personagem. É isso.

*Entrevista realizada pelo jornalista André Romano.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio