Mesmo na era do streaming, as sessões de filmes na TV aberta seguem com boa audiência

Sessões de cinema na TV aberta têm audiência cativa

Os Farofeiros
Publicidade

Há muito se fala que a necessidade da existência de sessões de filmes na TV aberta é uma coisa que não existe mais. Afinal, hoje em dia supostamente temos diversos meios de assistir a nossos filmes preferidos, bem como de ficar em dia com os lançamentos do cinema mundial. Embora essa seja uma verdade, a Sessão da Tarde, a Tela Quente, a Tela de Sucessos e outras sessões de filmes das nossas emissoras têm audiência cativa – e que não é pouca, considerado o universo geral de espectadores. Atualmente, um ponto de audiência equivale a 74.987 televisores sintonizados num canal na Grande São Paulo, ou 203.309 espectadores. Em dias medianos, a Sessão da Tarde conquista em torno de 10 pontos, ou seja, mais de 2 milhões de pessoas acompanhando. Não é pouca coisa. Nas noites de segunda-feira, a Tela Quente fica em torno de 20 pontos e daí para mais. Houve filmes que em 2019 se aproximaram dos 30 pontos, como o nacional Os Farofeiros. Pode ser que a situação econômica do País, com maiores índices de desocupação e orçamento apertado, leve o entretenimento acessível que a TV representa a melhores números. No entanto, a força das sessões de filmes da TV aberta persistiu mesmo em anos anteriores, com outra conjuntura política e econômica. De maneira que isso torna possível a compreensão do motivo das emissoras manterem os filmes em sua grade. Só na Globo há pelo menos dois por dia, sete dias por semana.

Publicidade