Único humorístico inédito da TV aberta, A Praça É Nossa vive bom momento

O programa não teve grandes perdas com seu protocolo de segurança

Publicado em 16/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As dificuldades impostas pela pandemia não afetou apenas a produção de novelas. Os humorísticos, que já eram escassos antes da covid-19, também viram suas produções se reduzirem ainda mais neste contexto de crise sanitária. Assim, enquanto as novelas são gravadas a conta-gotas, por conta dos protocolos de segurança, os humorísticos foram simplesmente deixados de lado.

O clássico e longevo A Praça É Nossa foi um dos programas afetados. Por contar com plateia, grande elenco e um apresentador pertencente ao “grupo de risco”, Carlos Alberto de Nóbrega, a atração sobreviveu de reprises em 2020. Enquanto as vacinas ainda não estava disponíveis, a única opção do programa do SBT foi manter no ar os “melhores momentos”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 2021, com a vacinação em andamento, A Praça É Nossa voltou a ser produzido. Sem plateia e com um cenário que permite distanciamento entre Carlos Alberto e seus humoristas, o programa conseguiu encontrar uma maneira de diminuir os riscos de sua produção. Assim, foi driblando as dificuldades.

No ar, o resultado funciona. Talvez o maior estranhamento seja a falta de figurantes, que sempre ocuparam todos os espaços do cenário. No mais, o programa não apresentou maiores perdas. Os dois bancos que separam os atores em nada afetaram o desempenho cênico. A plateia não faz falta a quem assiste, já que os risos foram mantidos.

Deste modo, A Praça É Nossa voltou a ocupar um lugar de destaque na programação do SBT. E, ainda, desfruta do fato de ser, atualmente, o único humorístico inédito da TV aberta (quer dizer, ainda há o Encrenca, da RedeTV!, mas se trata de um outro formato). Enquanto a Globo ataca com reprises de Escolinha do Professor Raimundo e Vai que Cola, o SBT conseguiu retomar sua produção de humor.

Assim, atualmente, A Praça É Nossa vive um bom momento. O fato de oferecer conteúdo inédito em meio a uma produção ainda escassa, sobretudo no SBT, a coloca num bom lugar, buscando trazer um mínimo de sensação de “normalidade” na telinha.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio