Talento de Oprah Winfrey garante entrevista bombástica com Meghan Markle e Príncipe Harry

Apresentadora levou com maestria conversa repleta de acusações

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não foi à toa que ela ficou bilionária com a televisão. A apresentadora e empresária Oprah Winfrey mostra mais uma vez por que é a mulher mais poderosa da mídia dos Estados Unidos, com uma fortuna de US$ 2,7 bilhões listada pela Forbes.

Na entrevista que ela fez com o casal Meghan Markle e Príncipe Harry, sua condução da conversa foi tão hábil que ela conseguiu revelações do casal da família real britânica cuja rebeldia ninguém havia conseguido entender até então.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Oprah tem o dom de levar a conversa e dosar suas perguntas, com inflexões no momento certo – o chamado timing -, o que faz render ao máximo qualquer entrevista. Nessa gravação, feita com câmeras simultâneas que captavam perguntas e respostas em revezamento entre close e plano aberto, o fator emocional era essencial, e ela e sua equipe extraíram o máximo do casal.

Afinal, histórias de príncipes e princesas, reinos e rainhas, não estão no dia a dia da audiência norte-americana. Tanto que a entrevista foi encaixada num programa maior, um especial. Houve cenas intercaladas entre um bloco e outro, mostrando alguns cantos da mansão de US$ 14 milhões do casal, que agora cria galinhas em plena Hollwyood!  

A entrevista – conforme publicado na imprensa dos EUA, vendida pela produtora de Oprah por cerca de US$ 7 milhões -, caiu como uma bomba na monarquia inglesa, a ponto de soltarem comunicado oficial negando racismo.

O programa foi exibido pela primeira vez no domingo (7), na rede norte-americana CBS. Aqui no Brasil, o canal GNT o exibiu na íntegra nesta quinta-feira (11), no especial Oprah Entrevista Meghan & Harry, com legendas em português. Haverá reprise no domingo (14), às 20h.

Conversa no sofá

Ao longo de 1h40 de entrevista – foram dois intervalos comerciais – ficamos sabendo um pouco mais sobre a história do casal que abdicou das obrigações da família real, mas lamenta ter perdido os privilégios desta situação, em especial salário e principalmente a segurança para todos os seus membros.

Meghan Markle fala com Oprah Winfrey. Foto: Reprodução/GNT

Oprah começou o papo apenas com Meghan, ambas sentadas ao ar livre, num belo jardim de uma casa identificada como pertencente a um vizinho em Santa Barbara, localidade onde vivem, na Califórnia.

A entrevistadora seguiu com maestria a fórmula clássica das entrevistas, que é começar pelos assuntos mais leves e, aos poucos, ir abordando os mais espinhosos. Assim, começou falando da entrada triunfal da noiva no dia do seu casamento, a leveza com que parecia até estar flutuando.

Aos poucos, vieram temas mais complicados e, com toda a astúcia, Oprah abordou a desavença que Meghan teve com a concunhada, Kate Middleton, mulher do Príncipe William.

Meghan deu sua versão para a história: não, ela não fez Kate chorar nos dias que antecederam seu casamento como disseram os tabloides ingleses – teria sido exatamente o contrário. Oprah conseguiu um esclarecimento dos fatos de uma história que tinha a ver com a roupa das damas de honra.

Meghan Markle, elegante num vestido preto Armani, estava muito à vontade, e até metade do programa, a entrevista foi toda com ela. Logo de início, ela anunciou que está grávida, mas que só diria o sexo do bebê quando Harry estivesse ao seu lado, mais adiante.

Oprah aproveitou cada oportunidade para aprofundar as questões. Sagaz, porém comedida, ela não interrompeu a entrevistada em nenhum momento, mas reforçou perguntas, deu ênfase a aspectos das respostas que passariam despercebidos por um entrevistador menos atento.

A empresária e apresentadora da TV americana, Oprah Winfrey. Foto: Reprodução/GNT

Deixou a ex-atriz falar bastante sobre como não havia estudado ou se interessado em pesquisar sobre a família real britânica, como se o fato de ser norte-americana praticamente a desobrigasse de saber sobre sua história ou liturgias.

Em um momento seguinte, Meghan reclamaria que não havia um curso para aprender modos de nobreza. Ela não sabia como sentar ou cruzar as pernas – vê-se que faltava um coach de princesas no Palácio de Buckingham!  

Mas também houve fortes revelações. Oprah ficou literalmente abismada – soltou um sonoro What? (O quê?) – com a fala de Meghan de que havia conversas na família de Harry a respeito da preocupação com a tonalidade da pele do filho, Archie, quando ela ainda estava grávida.

Oprah fez seguidas perguntas sobre a questão racial, com a devida ênfase que o assunto requer. Com o detalhe de que ela, de forma sempre muito correta, refere-se à cor da pele de Meghan como a de uma pessoa miscigenada – a ex-atriz é filha de pai branco e mãe negra.

Meghan também deu detalhes do sofrimento mental por que passou na sua temporada palaciana; ela chegou a ter pensamentos suicidas e não podia contar com ajuda da instituição nem da família real para obter ajuda.

A entrada de Harry

Vieram do Príncipe Harry todas as confirmações do que Meghan falou e ainda mais revelações. A primeira é que será pai de menina. Depois, ele falou da decepção com seu pai, Príncipe Charles, que parou de atender suas ligações quando ele anunciou querer se afastar das obrigações da realeza. Disse ainda que está afastado do irmão William. Para a avó, a Rainha Elizabeth, foi todo elogios, e em nenhum momento citou o seu avô, Phillip.

Harry também falou do sofrimento da mulher e do medo que sentiu de “a história se repetir”, em referência à sua mãe, Princesa Diana (morta em 1997). Disse que o ambiente palaciano é uma armadilha e citou relações nada nobres entre os tabloides e a instituição.  

Oprah Winfrey deu até uma “canja” ao casal, para falarem da Archewell, produtora que estão abrindo. Afinal, foram morar perto de Hollywood e querem trabalhar com conteúdo, contando histórias. Segundo a apresentadora, o casal não recebeu nenhuma remuneração pela entrevista.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de sua autora e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio