Que novelas antigas já exibidas no Viva não constam das ‘antigas novidades’ do GloboPlay?

Algumas novelas que já deram o ar da graça no canal não estão na relação divulgada na quinta (21)

Publicado há 8 dias
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quinta-feira (21), os noveleiros de carteirinha ficaram em polvorosa com a notícia de que o GloboPlay, plataforma de streaming da Globo, passará a disponibilizar novelas clássicas em seu catálogo, já partir de segunda-feira (25), com A Favorita (2008/09), de João Emanuel Carneiro.

A cada duas semanas, um novo título será oferecido aos assinantes do serviço, além de serem abertos os primeiros capítulos de todas as novelas da plataforma para não assinantes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma grande dúvida que surgiu depois da divulgação dos títulos já previstos para lançamento no GloboPlay envolve a ausência de algumas novelas já reapresentadas pelo Canal Viva.

Das cinco que seguirão a A FavoritaVale Tudo (1988), Tieta (1989/90), Explode Coração (1995/96), Laços de Família (2000/01) e Estrela-Guia (2001) -, todas já foram, e das mais de 30 previstas para a sequência apenas Vereda Tropical (1984/85) não foi ainda.

Malu Mader em Força de Um Desejo (Divulgação/TV Globo)

Outras, a exemplo de Mulheres Apaixonadas (2003), Força de Um Desejo (1999/2000) e Sassaricando (1987/88), já foram confirmadas ou pelo menos prometidas para entrar em cartaz no Viva.

Das produções que já foram apresentadas pelo canal pago, foi de estranhar a ausência de Água Viva (1980), Cambalacho (1986), Despedida de Solteiro (1992/93) e Mulheres de Areia (1993) entre as que serão resgatadas brevemente pelo streaming.

Salviano (Francisco Cuoco) e Lucinha (Carolina Ferraz) no remake de Pecado Capital (Divulgação/TV Globo)

Assim como de Lua Cheia de Amor (1990/91) e Pecado Capital (1998/99). A primeira constou de uma enquete para definir a atração da faixa das 15h30 em 2014. A segunda foi anunciada pelo Viva duas vezes entre 2013 e 2014, e sua escolha foi rechaçada nas redes sociais.

Em uma das ocasiões, ao ser deixada de lado Pecado Capital foi justamente substituída pela vencedora da enquete citada acima: Tropicaliente (1994). Outras três já prometidas, Jogo da Vida (1981/82), Ti-ti-ti (1985/86) e Roda de Fogo (1986/87), também não constam das novelas inicialmente previstas e já divulgadas.

Nathalia Timberg como Juliana em A Sucessora (Reprodução/TV Globo)

Também fizeram falta títulos que não foram exibidos no Viva nesses 10 anos de atividades, como O Bem-amado (1973), Locomotivas (1977), Dona Xepa (1977), A Sucessora (1978/79), Elas por Elas (1982), Corpo a Corpo (1984/85), Sonho Meu (1993/94), entre outros.

Por outro lado, Guerra dos Sexos (1983) e Vereda Tropical (1984/85) em breve poderão ser vistas ou revistas no GloboPlay, sem que tenham ainda sido reprisadas pelo Viva.

Mais 40 novelas estão em processo de resgate, segundo a Globo, para entrar no catálogo. Além de A Favorita, claro. Logo, o que não vem agora tem a possibilidade de futuramente ser incorporado às mais de 100 novelas que o GloboPlay terá a essa altura.

Durante seus primeiros sete anos, ou seja, de 2010 a 2017, o Viva conviveu com a venda de novelas em DVD, em versões compactas. Roque Santeiro (1985/86), a primeira delas, estreou no canal pouco mais de um ano depois de chegar às lojas numa versão especial de 16 discos.

Agora, a história de Sinhozinho Malta (Lima Duarte) e da Viúva Porcina (Regina Duarte), junto dessas novelas todas e de outras tantas, estará disponível no GloboPlay.

Outras tantas, provavelmente em especial as já reprisadas, devem seguir o mesmo caminho. Agora vale a pena assinar o serviço, se você, noveleiro, não fez isso ainda.

Só se espera que títulos menos previsíveis e “manjados” também sejam alvo do resgate, tanto tecnológico para preservação quanto da apreciação de um público que pode hoje ter olhar diferente em relação ao da exibição original.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais