Império destrói Maria Clara ao transformá-la numa megera

Inicialmente boa moça, a personagem perdeu o rumo e ficou intragável no decorrer da novela

Publicado em 30/10/2021 21:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos capítulos finais de Império, Maria Clara (Andreia Horta) toma uma atitude que não faz muito sentido: do nada, desiste de se casar com Vicente (Rafael Cardoso) e o entrega à irmã, Cristina (Leandra Leal), literalmente à beira do altar. É o desfecho tolo de uma personagem que teve uma trajetória irregular, já que Maria Clara inicia a trama como uma mulher “do bem”, se transforma em megera e, depois, volta a ser “do bem”.

Império não tem muitos personagens com os quais se pode torcer. Pelo contrário. Aguinaldo Silva criou uma gama de tipos pouco carismáticos. Por isso, no início de Império, Maria Clara era uma personagem com a qual o público podia se identificar. Parecia uma das heroínas da história.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Moderna, cosmopolita e muito positiva, Maria Clara tinha uma postura segura, mas sem ser arrogante. O fato de ser a filha preferida do Comendador (José Alfredo), a princípio, não subia à sua cabeça. Ela também encarava o pouco afeto da mãe, Maria Marta (Lilia Cabral), de maneira digna.

Quando Cristina surge na vida dos Medeiros, Maria Clara é a primeira a receber a nova irmã de braços abertos. A designer chegou a ir até a casa da moça, por livre e espontânea vontade, e avisar que ela teria um espaço dentro da família, caso fossem mesmo irmãs. E mesmo que fossem primas, como acreditavam a princípio, também se aproximariam.

Ou seja, Maria Clara era uma mulher muito segura de si. Parecia ter senso de justiça, afeto e muita presença de espírito. Com isso, surgiu como uma das mocinhas da trama. Estava entre uma das melhores personagens de Império, uma das poucas a gerar algum tipo de identificação junto ao público.

Entretanto, Aguinaldo Silva não resistiu e recorreu à fácil solução da rivalidade feminina. Toda a construção positiva em torno de Maria Clara caiu por terra quando a designer se apaixonou por Vicente. A personagem acabou esvaziada por conta da batida rivalidade de irmãs que brigam por um mesmo homem. Esta posição de megera em nada combinava com a Maria Clara vista nos primeiros capítulos.

A partir daí, a personagem se tornou intragável. Não apenas pareceu arrogante diante de Cristina, mas também de todos os personagens da novela. Do nada, a jovem passou a destilar mau humor e prepotência. Com isso, perdeu o rumo.

Andreia Horta é uma ótima atriz e segurou de maneira digna as “duas fases” de Maria Clara. Porém, a personagem foi completamente destruída em nome de um recurso baixo e cada vez mais controverso dentro de um folhetim. A jovem poderia ter rendido bem mais.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio