Fenômeno, Totalmente Demais reafirma qualidades em nova apresentação

Reprise levantou a audiência do horário e mobilizou o público de novo

Publicado há 22 dias
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De todas as reprises que a direção da Globo sacou da cartola para preencher a grade em meio à pandemia, Totalmente Demais se mostrou o maior acerto. Desde o início, a novela de Rosane Svartman e Paulo Halm mostrou que mexeria novamente com o público, com o mesmo entusiasmo da primeira apresentação, que aconteceu entre 2015 e 2016.

Num contexto de más notícias, Totalmente Demais acabou se tornando o escapismo necessário ao público, já tão cansado de todas as consequências da pandemia. A saga de Eliza (Marina Ruy Barbosa) ofereceu um alívio em meio às tensões, mostrando-se capaz de agradar novamente o público.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O grande trunfo de Totalmente Demais é a sua capacidade de dialogar com um público amplo e variado, mas sem perder o bom gosto de vista. A trama, uma versão moderna de My Fair Lady, tem o tom de conto de fadas necessário para agradar o público infantil e a plateia mais tradicional. Já sua gama de personagens tridimensionais, suas situações bem armadas e os diálogos bem escritos atenderam ao público um tanto mais exigente.

Com isso, Totalmente Demais conseguiu se mostrar como uma obra popular, mas sem ser popularesca, ao mesmo tempo em que manteve um certo refinamento, mas longe do pedantismo. É o mais tradicional dos folhetins, porém com uma roupagem moderna e uma agilidade que a coloca como uma trama contemporânea. E, claro, seu humor fácil, mas não bobinho, caiu como uma luva no horário.

Triângulo amoroso

Em meio a estas qualidades, Totalmente Demais também conseguiu emplacar um triângulo amoroso envolvente, como poucas vezes se vê numa novela moderna. Jonatas (Felipe Simas) e Arthur (Fabio Assunção), com suas qualidades e defeitos, se mostraram pares tão possíveis para Eliza, que o público se dividiu.

Aconteceu um fenômeno nesta reprise. Mesmo já se sabendo o final, as torcidas pelos respectivos mocinhos se reacenderam, alimentando torcidas como se Totalmente Demais fosse uma novela inédita. Esta capacidade de mobilização foi fundamental para o sucesso da trama, tanto originalmente quanto na “edição especial”.

Sendo assim, a trama sai de cena pela segunda vez e, de novo, com sensação de dever cumprido. Assim como em sua primeira exibição, Totalmente Demais levantou o horário, brindou o público com uma boa história e disse a que veio. Um feito e tanto.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais