À beira dos 40 anos, Paralamas do Sucesso merecia mais

Documentário Os Quatro Paralamas, na Netflix e Canal Curta!, é um bate-papo com memórias do grupo

Publicado em 28/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a completar 40 anos de estrada, a banda Os Paralamas do Sucesso estreou recentemente na Netflix Os Quatro Paralamas. O filme documental frustra quem ja é fã por conta da sua superficialidade e não é capaz de apresentar de forma atraente a importância do grupo para as novas gerações.

Pela importância e relevância dos Paralamas do Sucesso na música jovem brasileira surgida nos anos 1980, a banda na ativa até hoje merecia um registro melhor e mais abrangente do que esta produção de cerca de 1h30 oferece. Toda uma leva de millenials usuários de streaming precisa conhecer esse belo capítulo da história do pop rock nacional.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os Quatro Paralamas conta em forma de bate-papo a trajetória do trio de músicos formado por Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone. O quarto elemento do título não é músico nem produtor musical, mas sim o empresário José Fortes, junto do grupo desde 1983, quando foi lançado o primeiro disco.

A banda se formara no ano anterior. Fortes é apresentando como amigo e membro extremamente importante para a história do grupo, muito embora ao longo de todo o filme a gente espere saber mais sobre isso. Afinal, não é comum uma banda ter o mesmo empresário por tantas décadas, e ainda por cima ser tão querido . Faltou contextualizar.

O documentário é dirigido por Roberto Berliner e Paschoal Samora, produção da TV Zero, e já tinha sido atração do festival de documentários É Tudo Verdade, em sua edição virtual de 2020. O cineasta Berliner reuniu um acervo precioso, com imagens que captou da banda ao longo do tempo e com elas desenhou um retrospecto do Paralamas do Sucesso.

O momento inicial, com o show dos Paralamas no Circo Voador, em 1983, abre o que vem a ser uma sequência de antigos registros, fotos pessoais e filmes sem preservação, com muitas lembranças emocionadas.

O baixista Bi Ribeiro, em sua casa em Os Quatro Paralamas. Foto: Reprodução Netflix

O longa-metrasgem é conduzido a partir da conversa do quarteto em ritmo de ensaio de banda, na casa do baixista Bi Ribeiro. Bi e Herbert contam como eram amigos de infância, no Rio de Janeiro, até que conheceram João Barone, já na fase da faculdade, quando precisaram recrutar um baterista para um show em uma universidade no interior do estado do Rio de Janeiro.

O show de 1985 no Rock in Rio e a gravação do videoclipe de Alagados, na Favela da Maré, são alguns de destaque históricos no registro. São lembradas também as idas do Paralamas à Argentina, onde o grupo sempre foi um grande sucesso, e a viagem a Londres.

O acidente com um ultraleve sofrido pelo vocalista e guitarrista Herbert Vianna em 2001, quando faleceu sua mulher, Lucy, é citado de forma um tanto rápida, sem detalhamento. Num momento seguinte, já é mostrado o retorno de Herbert aos palcos, em cadeira de rodas.

Grandes hits da banda ficaram fora do documentário, que também não tem nenhuma preocupação em explicar a ótima discografia do grupo. Um bom trabalho de montagem no final do filme intercala momentos do passado e presente da banda.

Um trailer do filme, que também entrou na programação do canal da TV por assinatura Canal Curta! (a próxima exibição está marcada para dia 9 de agosto, às 22h10) pode ser visto aqui .

Justiça seja feita: há pouco mais de 20 anos, foi feito um documentário muito bom. “Paralamas em Close-Up” (1999), assinado pela Conspiração para a HBO Brasil à época com recursos da Lei do Audiovisual (com direção de Andrucha Waddington, Breno Silveira e Claudio Torres). O filme registrava até ali a importância do grupo na cena nacional, promovendo encontros com personagens que vão de Rita Lee a Jorge Benjor, passando pelo Capital Inicial e integrantes dos Titãs, entre outros. A produção pode ser encontrada em trechos no YouTube em qualidade praticamente similar a esta nova produção em cartaz na Netflix.

Sobre o filme atual, João Barone escreveu no seu Instagram, em abril último: “Acaba de estrear na Netflix Brasil o documentário Os Quatro Paralamas. É uma história muito bacana sobre a busca da realização de sonhos e de como alguns encontros são importantes nas nossas vidas. Daqui em diante, quem perguntar ‘por que Paralamas’? é porque não assistiu esse trabalho sensacional do Roberto Berliner, forte candidato à ‘quinto paralama‘. Dizem que um filme é bom quando faz a gente rir e chorar, se for isso, esse filme é bom mesmo!“.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de sua autora e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio