Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
TV paga

O anúncio do anúncio da CNN Brasil

Rede de notícia lança novo slogan, "Você por dentro de tudo", em um dos momentos mais frágeis em termos de programação

Publicado em 25/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Claro que não é simples fazer televisão, ainda mais em um mercado tão particular como é o brasileiro. No entanto, às vezes, pode ficar no ar uma impressão de quem produz não assiste TV, não se coloca no lugar de quem está ali, colado no sofá. Foi-se o tempo em que o telespectador engolia qualquer coisa, até mesmo por falta de opção. 

Com o advento do streaming, ficou ainda mais claro que, mais do que zapear de canal em canal, o telespectador tem a opção de não voltar nunca mais, caso não goste da programação. E, quando se considera as emissoras de notícias, um segmento dos mais disputados, no padrão Brasil, obviamente, se vê umas situações, no mínimo, curiosas. Isso em todas as redes de jornalismo.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Sede da CNN Brasil, localizada na Avenida Paulista

Recentemente, chamou a atenção, a CNN Brasil anunciar que iria anunciar o seu novo slogan. Passou o dia chamando o telespectador, dentro dos telejornais, em espaços que poderiam ser de uma notícia relevante, para “fazer barulho” para uma coisa que pouco apelo tem. Nessas horas é o caso de se perguntar: para que servem os intervalos da programação?

Mais do que isso, além de ficar o dia inteiro com os mesmos cenários, há a sensação de que é sempre o mesmo jornal. Muitas vezes, nem o comentarista muda. O profissional começa pela manhã e segue até depois do almoço. Será que essa gente que monta a programação não pensa em quem assiste? Nem se fosse o carismático Papa Francisco o telespectador merecia tanto. 

Isso para não citar os jornais sem fim, comentários longos, as notícias repetidas, algumas irrelevantes. Se a ideia era ser uma cópia da matriz, há uma falha terrível quando se pensa em dinâmica de televisão.

Se a CNN americana é ágil até demais, com cada segundo contando muito, a versão brasileira é capaz de fazer o telespectador dormir – isso se referindo àquele que tenderia a acompanhar um período inteiro de programação -, para não dizer mudar para a Jovem Pan News, que, segundo a imprensa especializada, tomou a vice-liderança em audiência da até então maior do mundo

Talvez tudo isso se justifique com um aperto de orçamento mesmo. Não se vê mais na CNN Brasil – pelo menos no ar – aquela vontade de ser a melhor, a número um, a que busca recursos para se diferenciar, a que traz o padrão internacional para o que se faz aqui.

Não à toa, com eventos internacionais – com o sinal da matriz, os aparatos dela, como foi na invasão russa à Ucrânia – o canal brasileiro consegue se sobressair e até vencer sua grande rival, a GloboNews. Em tempo, o novo slogan é: “Você por dentro de tudo”.

As informações e opiniões expressas nesta crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....