Fracasso de Ti-ti-ti também é culpa da Globo

Para além de seus próprios problemas. decisões da emissora contribuíram para afugentar o público

Publicado em 20/09/2021 14:49
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A poucas semanas do fim, a reprise de Ti-ti-ti não conseguiu repetir o sucesso de suas antecessoras no Vale a Pena Ver de Novo. Até o momento, o remake de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari acumula média de 14,4 pontos em São Paulo, principal mercado do país.

Mas o que explica o “fracasso” da novela, que foi tão pedida pelo público nas redes sociais? Para além dos possíveis problemas que uma trama possa ter, a Globo também tem sua parcela de culpa pelos números modestos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Faz tempo que o Vale a Pena Ver de Novo não passeava tanto pela grade. Em decorrência da transmissão de diferentes eventos esportivos, o remake terá, nesta segunda-feira, o seu sétimo capítulo exibido fora do horário, colado ao Jornal Hoje, na faixa das 15h. Foi, em um dia como esse, que a trama atingiu pífios 7,6 pontos, o pior desempenho das reprises desde 2014.

Há de se observar que, quando isso acontece, o telespectador quase sempre é pego de surpresa com a mudança, uma vez que as chamadas são poucas. Além disso, quem está em casa também está desacostumado a assistir novela na Globo nessa faixa. Se isso não bastasse, a novela é jogada para o confronto direto com A Hora da Venenosa, quadro de fofocas do Balanço Geral que já conquistou seu público cativo;

Sem hora para começar

Mesmo quando está em sua faixa regular, Ti-ti-ti também não tem hora certa para começar. Quase sempre, o capítulo pode começar a qualquer instante entre 16h15 e 16h45, conforme a duração do filme e necessidades da grade, como coberturas especiais, por exemplo.

Os filmes da Sessão da Tarde, escalados com a ajuda de um algoritmo, nem sempre ajudam. É comum que a faixa tradicionalíssima de filmes seja ocupada por títulos de pouco apelo, ou então segmentados, apostando em dramas ou produções com mensagens evangélicas.

Quando, por qualquer razão, a Globo aposta em um blockbuster, o efeito cascata faz efeito. Em 11 de agosto, recebendo de A Culpa é das Estrelas, a novela ultrapassou a barreira dos 18 pontos pela primeira vez sozinha.

Maldição das 19h ou das antigas?

O desempenho de Ti-ti-ti nos permite tirar algumas conclusões: a primeira delas é que, a exceção de Cheias de Charme (2012), nenhuma outra novela das 19h de sucesso arrebatador na versão original conseguiu repetir o desempenho a tarde. Casos, por exemplo, de Cobras & Lagartos (2006) e Caras e Bocas (2009). Talvez, novelas com viés mais cômico não são as preferidas do público da tarde?

Ti-ti-ti também reforça a crença de uma eventual “maldição das novelas antigas”. Desconsiderando-se os clássicos, novelas com mais de dez anos que são reexibidas pela primeira vez não costumam estourar na audiência.

Teorias a parte, este colunista continua gostando da novela e achando-a uma das melhores da década passada. Os capítulos finais reservam boas cenas, com atores afiados. Também é uma ótima oportunidade para começar a matar a saudades de Luís Gustavo (1934-2021), que nos deixou na tarde deste domingo.

Gostou deste texto? Siga-me no Twitter

Leia outros textos de autoria de Piero Vergílio

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio