Sem Tiago Leifert, é urgente que a Globo entregue o BBB para Marcos Mion

Apresentador do Caldeirão é o único capaz de superar marca do colega no reality show

Publicado em 09/09/2021 19:06
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A saída de Tiago Leifert da Globo, anunciada nesta quinta-feira (9) pela emissora e pelo apresentador, surpreendeu o público. Quem vai assumir o BBB, principal programa da casa, a partir de 2022? Boninho não entrega o novo comandante, porém somente um nome é capaz de se igualar ou até superar o talento do jornalista à frente do reality show: Marcos Mion.

Imediatamente após a divulgação oficial do pedido de demissão de Leifert, as redes sociais de Boninho foram inundadas de pedidos para escalar Mion no BBB 22. O recém-contratado da emissora é praticamente unanimdade, e por méritos próprios. O apresentador revigorou A Fazenda no lugar de Roberto Justus e imprimiu uma marca difícil de se apagar (o que aumenta o desafio de Adriane Galisteu, nova titular do reality rural da Record).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os telespectadores nunca entenderam por que a Record insistia em Justus como “robô” em A Fazenda, enquanto Mion recebia formatos piores como A Casa, que não deixou saudades. A questão comercial pesou, afinal o publicitário conseguiu segurar patrocinadores para o programa. Após a troca de apresentadores, em 2018, a emissora viu o reality ter fila de anunciantes e ganhar repercussão massiva na imprensa e nas redes sociais.

A revolução tem nome e sobrenome: Marcos Mion. Cria da TV “antiga”, é um dos poucos artistas que consegue falar, ao mesmo tempo, com jovens e idosos. “Vive” na internet, mas é temente a Deus e à família. Em suma, agrega audiência e faturamento a seus programas. Essa mistura funcionou perfeitamente em A Fazenda. Com seu estilo “zoeiro”, mas firme, o apresentador brincou com os peões e citou até Tiago Leifert nas roças do reality.

Comunicador completo, Mion amadureceu 20 anos entre sua primeira passagem na Globo e o seu retorno triunfal, já com status de estrela da televisão. Antes mesmo de estrear, comoveu as redes sociais com sua emoção ao realizar o sonho de voltar à casa que o revelou na série Sandy & Junior, em 1999. Seu poder empunhando o celular e o microfone pôde ser visto logo no primeiro Caldeirão, que praticamente virou outro programa, sem o choro provocado por Luciano Huck. Na TV e na internet, a estreia bombou.

Assumir o BBB é um caminho natural para Mion, que já recebeu a “bênção” de Leifert no “Caideirola”. Com poucas semanas de casa, ele já desponta à frente de André Marques, titular do No Limite, e Márcio Garcia, atualmente no The Voice Kids, ambos com maior rejeição do público do que o recém-contratado da Globo.

Embora a emissora já tenha divulgado que Mion irá para o Multishow, seria injusto privar os telespectadores de uma nova “revolução” no Big Brother Brasil. Já entrosado com Boninho, ele mostrou disposição para erguer o novo Caldeirão em apenas 20 dias. Receber o BBB a poucos meses do lançamento parece ser tarefa fácil ao apresentador.

Para o público, é questão de tempo apreciar Marcos Mion em seu lugar de direito, o BBB 22. Para Boninho e a Globo, mais de que oportunidade, é uma necessidade entregar sua principal atração ao comunicador.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio