Nem Neymar conseguiu! Repórter do SBT “repete” Fátima Bernardes e segura taça da Copa América

Fernanda Arantes cobriu a Argentina durante a competição e foi a única brasileira a pôr as mãos no troféu

Publicado em 11/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Argentina faturou a Copa América, porém uma mão brasileira pôde erguer a taça após a final contra a seleção de Tite, no último sábado (10). A repórter Fernanda Arantes, do SBT, conseguiu fazer o que para Neymar ainda é inédito em sua carreira vitoriosa dentro de campo: segurou o troféu levantado por Messi no Maracanã.

A jornalista, que acompanhou a seleção argentina desde o início da competição, publicou em suas redes sociais uma imagem com as mãos no troféu, façanha permitida apenas aos campeões da Copa América e chefes de Estado. A atitude lembrou a de Fátima Bernardes, que em 2002 “furou” as regras da Fifa ao receber dos jogadores do Brasil a taça dourada da Copa do Mundo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“É muito pesada! Quase não consegui levantar”, brinca Fernanda Arantes à coluna. Ela foi autorizada por um integrante da delegação argentina a segurar o prêmio após a conquista. A taça entregue pela Conmebol tem 77 centímetros de altura e nove quilos. Para Lionel Messi, capitão da Albiceleste, o troféu estava leve se comparado ao peso da “fila” do país sem títulos importantes (o último havia sido a Copa América de 1993).

A jornalista, tirada da Globo pelo SBT no fim de 2020, ainda flagrou a conversa de Neymar com Paredes, companheiro de Paris Saint-Germain, e Messi, de quem é amigo desde os tempos de Barcelona. Embora tenha se chateado com a derrota da seleção do Brasil, Fernanda Arantes admite que se emocionou ao acompanhar de perto o empenho de Messi para tirar a Argentina do jejum de conquistas.

“Claro que a gente fica triste de ver a sua seleção, a sua nacionalidade, não levar o título, mas eu acompanhei desde o início a trajetória dessa seleção e, principalmente, do Messi e a sua busca pelo título para a Argentina. Quando você vê a dedicação de um jogador específico, do tamanho que ele tem, seis vezes melhor do mundo, você admira a gana, a vontade de fazer algo dar certo. Ver essa dedicação é muito bonito. Messi não fechou com o Barcelona para se dedicar à Copa América. A cada dia sem clube, perde 222 mil euros, mais de R$ 1,5 milhão por dia! Só durante a Copa América, perdeu R$ 15 milhões! Não é pelo dinheiro, é pelo objetivo, e isso conseguimos identificar em grandes profissionais, independentemente da área”, elogia a profissional do SBT.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio