De “Anitta” ou no pole dance, Therry Klotzel esbanjou alegria como “velhinha” de Silvio Santos

Atriz de pegadinhas do SBT morreu aos 74 anos, vítima de câncer no pâncreas

Publicado em 18/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A morte de Therry Klotzel, atriz de pegadinhas do Programa Silvio Santos, na noite da última terça-feira (17), abalou familiares, colegas do SBT e também este colunista. Por isso, peço permissão para escrever um relato em primeira pessoa sobre minha experiência ao lado desta grande artista.

Conheci Therry pessoalmente em 2017, quando trabalhava no portal UOL, e consegui convencer a chefia a publicar uma reportagem sobre uma idosa que faz sucesso imitando Anitta no SBT. Therry atuava desde 2011 no quadro Os Velhinhos se Divertem, em que atores da terceira idade agiam como jovens e surpreendiam o público. Sem nenhum pudor, o elenco setentão paquerava, dançava e até tirava a roupa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na época, Therry já tinha chamado a minha atenção e a dos telespectadores parodiando o clipe Bang, de Anitta. Quando lançou Paradinha, o Programa Silvio Santos teve a ideia de colocar sua “velhinha” sensual, então com 70 anos, novamente na pele da cantora. Fui convidado para acompanhar a gravação do clipe, no centro de São Paulo. A atriz resistiu ao frio e “incorporou” a musa carioca: de shortinho e peruca, empinou o bumbum, dançou em um poste público e fez caras e bocas para a câmera.

No intervalo dos trabalhos, puxei Therry para um canto e a entrevistei. Queria descobrir a mulher por trás da personagem de “velhinha”. Soube que ela se chamava Terezinha Oliveira, nasceu em Minas Gerais e morava em São Paulo havia mais de 40 anos. Estava em Os Velhinhos se Divertem desde o início do quadro, em março de 2011, e também trabalhava como modelo.

Terezinha me contou que era jornalista de turismo e, quando estava prestes a se aposentar, decidiu aprender uma profissão nova e cursou a Escola de Atores Wolf Maya. O primeiro teste foi justamente para o quadro do SBT. “Fiquei assustadíssima. Eu perguntava se a gente queria fazer sexo em grupo. Aquilo para mim foi estranho, mas passei”, relembrou ela.

Os Velhinhos se Divertem ajudou Therry a perder a inibição e redescobrir o próprio corpo. Para uma gravação, precisou aprender pole dance. Gostou tanto que passou a se exercitar regularmente com uma especialista. A prática rendeu outra reportagem assinada por mim, também para o portal UOL, em 2018.

“Therry é uma mulher que não se limita à idade, tem vitalidade e disposição, cheia de força e vontade. Sua motivação é contagiante e, claro, ela vai longe”, elogiou Renata Wilke, professora da atriz.

Internada desde 3 de agosto na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a princípio para um tratamento na vesícula biliar, Therry Klotzel havia sido diagnosticada com um câncer no pâncreas e, aos 74 anos, não resistiu. O corpo da atriz, que deixa o marido, Ernesto, foi cremado em Diadema (SP). Infelizmente, não participará da próxima gravação dos Velhinhos, que chegou a ser adiada pela equipe do Programa Silvio Santos para aguardar sua recuperação.

Em seus dez anos como “velhinha”, Therry Klotzel provou que juventude e velhice não têm nada a ver com a idade. Como ensinou Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves, “existem jovens de 80 e tantos anos e velhos de apenas 26”. Terezinha esbanjou vigor e alegria e empoderou idosos por meio do humor, começando por ela própria, como afirmou nas duas declarações abaixo. Obrigado, “velhinha”!

“O mais importante é mostrar para o pessoal da terceira idade que acabou aquele tempo de não ter emoção, não realizar coisas que gostaria de fazer. Em uma brincadeira dessa, você aprende a dançar e perde a timidez. Para mim, foi ótimo. Aprendi a ser atrevida”

“Nasci com celulite até na garganta. Não ia nem à piscina. Perdi muita coisa. Hoje, minha celulite é conhecida no Brasil, na América do Sul e na África. Isso não reduz minhas atividades e emoções. Tive coragem de mostrar, e as mulheres me encontram na rua e comentam: ‘Que bacana, você se mostra, não esconde, isso é ótimo’.”

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio