Netflix chega com versão modernizada de Rebelde, mas deixa claro que essa é uma nova geração

A produção promete ser nostálgica, mas deve ser destaque entre um novo público

Publicado em 26/12/2021 11:31
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix mais uma vez resolveu ousar e trazer de volta um dos grandes sucessos de novelas teens, mas dessa vez em formato de série. Rebelde surgiu em uma versão argentina, transmitida entre 2002 e 2003, produzida pela produtora Cris Morena Group e Yair Dori International.

Cerca de um ano depois, surgiu a versão mexicana e que se tornou um grande sucesso mundial. Uma banda surgiu e o SBT transmitiu a novela, fazendo com que os fãs no Brasil chamassem a atenção. Com 440 episódios, a novela escrita por Pedro Damián cativou por mostrar jovens em busca de seus sonhos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anahí, Dulce María, Maite Perroni, Christian Chávez Alfonso Herrera e Christopher von Uckermann foram os protagonistas e que até hoje levam uma multidão de fãs. Em 2011 surgiu uma versão brasileira produzida pela Record TV, onde também surgiu uma banda que lotou casas de show pelo país.

Ambientada no mesmo universo de Rebelde (2004), versão de maior sucesso da novela, a Netflix leva o público de volta à Elite Way School, hoje EWS, o internato internacional que foi o berço do já lendário RBD. Agora, uma nova geração de alunos está em busca de fazer parte do prestigiado programa de música e vencer a Batalha das Bandas para se tornarem estrelas da música.

O Observatório da TV foi convidado pela plataforma de streaming para assistir os dois primeiros episódios da produção, mas antes de falarmos sobre, precisamos dar um aviso: ‘Não vá assistir esperando encontrar uma espécie de remake’. A série promete segurar o público que está com a mente aberta para uma nova geração de Rebeldes, principalmente por ser ágil e com protagonistas carismáticos.

Cena de Rebelde (Divulgação/Netflix).

Nova geração de Rebeldes é bastante moderna

Estrelada por Andrea Chaparro, Alejandro Puente, Lizeth Selene, Sergio Mayer Mori, Azul Guaita, Franco Masini, Giovanna Grigio e Jerónimo Cantillo, com a participação especial de Estefanía Villarreal, Rebelde usa e abusa de elementos nostálgicos para conquistar os fãs da novela.

Logo no primeiro episódio, podemos ver o colégio que enaltece o RBD, mostrando um mural com uniformes e outras peças marcantes dos protagonistas da trama. Dramas adolescentes como problemas com a família, romances e dúvidas são grandes destaques. De cara, já vemos os novos protagonistas cantando um dos grandes hits nostálgicos da banda, mas de uma maneira que acaba sendo até hilária.

Mas um acidente acaba marcando e deixando o público com vontade de ver onde essa história vai acabar. Algumas situações lembram um pouco a também produzida por Pedro Damián, Like La Leyenda, que foi ao ar em 2018 e não passou da primeira temporada. Um dos grandes destaques desses primeiros episódios de Rebelde, claro, fica para a brasileira Giovanna Grigio, que dá vida para a personagem Emília.

Ainda é um pouco difícil saber se a moça é uma espécie de vilã ou só alguém querendo se enturmar, já que acaba sendo vítima de xenofobia dos colegas de escola. Diferente do que o público pode estar esperando, a série é extremamente modernizada, com um toque bastante adolescente, mas que talvez seja na quantidade ideal. Temas como sexualidade dos adolescentes também são tratados de maneira bem clara. Existe um show de moda entre os alunos do novo EWS. Lizeth Selene também promete surpreender e fica entre as que já ganham o público logo de cara.

Protagonistas de Rebelde (Divulgação/Netflix).

A personagem de Jana Cohen chama atenção por conta de seus conflitos logo no começo, mas parece que vai sofrer bastante por amor. Celina (Estefanía Villarreal) agora é a diretora do colégio, mas recebe apoio de auxiliares para conseguir dar conta do alunos. E se prepare para surpresas, a moça não é a única da versão mexicana que está de volta.

Rebelde da Netflix consegue ser melhor do que High School Musical: A Série: O Musical, mas ainda precisa de muito para conquistar os fãs fiéis do RBD. Vale dar a oportunidade de ver como a plataforma vai seguir com a trama, principalmente por conta da agilidade que os episódios seguem. A nova geração de Rebeldes talvez não seja um fenômeno entre o público da geração passada, mas é uma boa produção para quem gosta de tramas teens recentemente produzidas.

A estreia da série acontece no próximo dia 5 de janeiro, na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio