Nova chance

Três personagens descartados na primeira versão são resgatados no remake de Renascer

Figuras importantes mudam os rumos da adaptação de Bruno Luperi

Publicado em 19/01/2024

O remake de Renascer vai resgatar três personagens que foram descartados da primeira versão. O autor Bruno Luperi decidiu incluí-los na adaptação para dar mais veracidade à trama.

A primeira é Cândida, vivida por Maria Fernanda Cândido. Trata-se de uma fazendeira viúva que possui muitas terras, mas é constantemente ameaçada pelos coronéis da região.

Além disso, Cândida ajuda a salvar a vida de José Inocêncio (Humberto Carrão) após um atentado e depois lhe presenteia com as suas posses. Assim, o protagonista faz fortuna. Em 1993, ele simplesmente se apossou das terras e logo se tornou um grande produtor de cacau.

Firmino (Enrique Diaz) é o coronel pai de Egídio (Vladimir Brichta). Ele que manda seus jagunços depelarem Inocêncio e acabarem com as mercadorias de Rachid (Gabriel Sater). Na primeira versão, ele é apenas citado pelos personagens.

Firmino (Enrique Diaz) e Cândida (Maria Fernanda Cândido)
Firmino Enrique Diaz e Cândida Maria Fernanda Cândido

Agora, Firmino aparece como grande rival do protagonista e morre no final da primeira fase. Com ódio, Egídio jura vingança e se torna inimigo e pedra no sapato de Inocêncio na segunda fase, após assumir os negócios do pai.

Por fim, Eduardo/Du, o namorado de Teca (Lívia Silva) ganha mais destaque no remake. Ele aparece desde o início e seu romance com a moça será explorado passo a passo. Du (José Duboc) ainda descobre que Teca está grávida e que Buba (Gabriela Medeiros) pretende adotar a criança.

Em 1993, Du aparece de costas, sem ter seu rosto revelado, em apenas uma cena, já que era foragido da Febem. Depois, sua foto surge durante um noticiário de TV, quando Teca descobre que Du foi morto por policiais.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade