Nova aposta

Na Previsão do Tempo da RedeTV!, Igor Silveira reforça representatividade masculina negra no telejornalismo

Convite partiu de Franz Vacek, Superintendente de Jornalismo, Esporte e Digital da emissora

Publicado em 13/08/2021

Profissional de expressiva notoriedade na redação de jornalismo da RedeTV!, Igor Silveira, de 35 anos, tornou-se aposta do departamento da emissora nas últimas semanas e já tem colhido bons frutos por seu desempenho à frente da Previsão do Tempo, apresentado dentro do RedeTV! News, telejornal de Millena Machado e Augusto Xavier.

A oportunidade de assumir o posto, ocorreu quando Gabriela Di França, a titular do quadro, passou a apresentar o telejornal durante um período antes da contratação de Millena Machado pela casa.

Não foi de uma hora pra outra. Demorou um tempo até sair o primeiro piloto. Lembro que logo depois de ter gravado, estávamos assistindo e alguns repórteres deram dicas e elogiaram a minha desenvoltura no vídeo“, contou o jornalista em entrevista à coluna.

Apaixonado pela profissão, Igor formou-se em Comunicação Social e Jornalismo pela Universidade São Marcos. De lá pra cá, atuou em setores da Record TV e Band. Agora, em sua segunda passagem pela emissora de Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, ele, que também atua como repórter, tem caminho natural para a bancada do telejornal.

“Fazer jornalismo na RedeTV! é fascinante. Não é à toa que é a minha segunda passagem na casa. Temos o compromisso de reportar com credibilidade e transparência.

E é nítido que podemos contar com a orientação e apoio da Superintendência de Jornalismo e Direção, que sempre estão de portas abertas para os profissionais da redação“, reforçou o jornalista sobre a confiança recebida de Franz Vacek.

Igor Silveira na Previsão do Tempo do RedeTV News (Reprodução: RedeTV!)
Igor Silveira Reprodução RedeTV

A presença de Igor Silveira no telejornalismo abre espaço para reflexão sobre representatividade masculina negra nas redações e como tem sido a atuação desses jornalistas. Bem como em vários setores da nossa sociedade, observamos que a imprensa brasileira, mais especificamente a que está à frente do vídeo, ainda está distante do equilíbrio.

Falar com Igor Silveira sobre o tema é super importante, pois além de defender um jornalismo mais democrático e qualificado, o grande público tem oportunidade, então, de conhecer melhor o passado para entender melhor sobre o novo caminho que se abre para a imprensa no Brasil, a partir de oportunidades como essa propiciada pela RedeTV!.

Confira a entrevista completa com Igor Silveira:

CS – Como tem sido a experiência de estar à frente da Previsão do Tempo? Você almejava o posto?

IS –Essa é a minha segunda passagem pela RedeTV!. Desde à primeira vez, tive oportunidade de aprender e fazer coisas novas: produções externas, apresentei um programa na grade digital e, claro, fechei muitas pautas.

Hoje sou chefe de pauta e sempre que tenho um espaço, apresento a previsão do tempo. Uma oportunidade que abracei e faço com muito amor. Estar à frente da Previsão do Tempo, nas folgas e férias da Gabi, tem sido uma experiência incrível. Nunca imaginei que teria essa oportunidade e aconteceu. Além de ser um grande desafio pra mim, é muito satisfatório.”

CS – Conte-nos como foi receber o convite, o processo de treinamento e a sua preparação para entrar no ar.

IS – “Tudo aconteceu de forma bem natural. A ideia surgiu num café da manhã entre os colegas da redação. Foi aí que brinquei sobre a Previsão do Tempo e o assunto começou a ficar sério.

Não foi de uma hora pra outra. Demorou um tempo até sair o primeiro piloto. Lembro que logo depois de ter gravado, estávamos assistindo e alguns repórteres deram dicas e elogiaram a minha desenvoltura no vídeo.

De repente, houve a aprovação do Franz Vacek, nosso Superintendente de Jornalismo, Esporte e Digital, para continuar com os treinos no vídeo. Eu continuei me preparando, até que um dia fui escalado para gravar a Previsão.

CS – Você é representante de uma minoria na televisão: os negros. E embora hoje em dia exista uma presença muito maior de negros na TV, ainda é pouco. Você teve dificuldade ou encontrou resistências no mercado de trabalho que podem ser atribuídas à cor da pele?

IS – Não, nunca senti que a cor da minha pele dificultou a minha entrada no mercado de trabalho, tanto em emissoras quanto em outras áreas que atuei e principalmente na RedeTV!. Mas ainda somos minoria e falta muito para equilibrar.

Tenho certeza que, mesmo em passos curtos, estamos alcançando a visibilidade necessária para manter a representatividade. Carregamos uma história de muita luta, sofrimento e, agora, mais do que nunca, precisamos mostrar que somos iguais e que temos os mesmos direitos, valores e o que não pode faltar: o talento!”

CS – No Brasil, vivemos um cenário muito complexo em relação ao crescimento do preconceito racial: o que era velado agora é muito latente. Você acha que as pessoas perderam a vergonha de serem racistas?

IS – “Não acho que as pessoas perderam a vergonha de serem racistas. Acredito que antes, as vítimas tinham medo de gritar e expor a violência sofrida por causa da cor. Hoje, temos as redes sociais que possibilitam a comunicação em larga escala, as pessoas conheceram mais sobre as leis que as protegem. E elas também sabem que o preconceito não é mais aceito em nenhuma esfera.”

CS – Recentemente, a Prefeita de Chicago, a democrata Lori Lightfoot, selecionou jornalistas pertencentes a minorias para entrevistas individuais, justificada pela falta de diversidade entre os jornalistas. “Desde o primeiro dia da minha campanha em 2018, fiquei impressionada com a proporção ultradominante de pessoas brancas e de homens na imprensa de Chicago, entre os chefes de redação, jornalistas políticos e aqueles que cobrem a prefeitura, em particular”, disse ela. Você acha que a imprensa brasileira ainda é descredibilizada de representatividade nos setores?

IS – “Infelizmente, sim. É uma realidade que está mudando aos poucos, mas que ainda está longe de chegar ao equilíbrio. A atitude da Prefeita de Chicago foi sensível e sensata, porque iniciativas como as dela dão abertura para boas discussões sobre a importância da representatividade nos setores.”

CS – Como é fazer jornalismo na RedeTV! e quais editorias/temas você sente mais paixão ou te dá mais gás de reportar?

IS – “Fazer jornalismo na RedeTV! é fascinante. Não é à toa que é a minha segunda passagem na casa. Temos o compromisso de reportar com credibilidade e transparência. E é nítido que podemos contar com a orientação e apoio da Superintendência de Jornalismo e Direção, que sempre estão de portas abertas para os profissionais da redação.

Sempre produzi pautas humanizadas. Temos que mostrar ao telespectador histórias reais, que emocionam, ensinam e motivam. Essa é a minha paixão, contar histórias é o meu compromisso.”

CS – O jornalismo da RedeTV! é multiplataforma. E você, como profissional, tem que estar sempre aprimorando suas perspectivas dos fatos, sua comunicação, linguagem e compromissos com a informação. Você busca acompanhar outros canais, ler jornais e outros meios para se informar? O que é necessário para ser um bom jornalista?

IS –Sim, um bom jornalista precisa se informar, estar sempre antenado e não só no conteúdo que o jornal que trabalha oferece. É importante ser versátil e conhecer novas plataformas e linguagens. Acredito que, assim, um bom jornalista consegue ter um diferencial necessário para a comunicação.

No jornalismo da RedeTV!, por exemplo, fazemos reuniões diárias que envolvem todos os representantes do departamento, então, no mesmo contexto, aprendemos sobre a notícia em vários formatos. É um exercício natural e incorporado na minha rotina.

CS – Alcançar a bancada de um telejornal é o sonho de muitos jornalistas. E os seus passos indicam este caminho. Você se sente preparado para assumir o posto de apresentador? Como é lidar com essa possibilidade e quem foi o âncora do RedeTV! News com quem você mais aprendeu?

IS – “Acho que estou no caminho. Recentemente, tive a oportunidade de experimentar a sensação de estar na bancada do nosso jornal principal, o RedeTV! News. Foi mais um desafio proposto pelo Franz Vacek. Fizemos um piloto e estou ansioso pela resposta.

Considerações

“Gostaria de agradecer à equipe do Observatório pelo convite para falar um pouco sobre minha experiência na TV e dizer que sou grato ao Jornalismo da RedeTV! pela confiança e oportunidades que tem me proporcionado.”

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade