Exclusivo

Não morreu! Leonel foge da sepultura para provar a inocência de Marê na reta final de Amor Perfeito

Novela de Duca Rachid terá o seu último episódio exibido no dia 22 de setembro

Publicado em 22/07/2023

Em cenas que estão previstas para irem ao ar no próximo dia 17 DE AGOSTO em Amor Perfeito, Júlio (Daniel Rangel) ficará PERTO de descobrir que Leonel (Paulo Gorgulho) forjou a própria morte com a ajuda de Hermínia (Adriana de Broux), ex-médica da família Rubião. 

“(Júlio encara Herminia) Sei que a senhora conhecia o seo Leonel e a família dele. E que, no dia do crime, a senhora estava trabalhando no hospital, como enfermeira, junto com o seu sobrinho, Tadeu. Ele era o assistente do doutor Ítalo. A senhora se lembra desse dia? (Ela se esquiva) Por favor, dona Hermínia, não tenha medo, isso é muito importante, tente se lembrar: o seo Leonel não disse, ou não tentou dizer nada que pudesse indicar quem foi que atirou nele?”, indagará o advogado encarando a idosa. “Não, ele não disse nada. Ele chegou no hospital inconsciente e ficou assim até ir a óbito. Isso é tudo o que eu tenho pra lhe dizer”, pontuará Hermínia se ESQUIVANDO de Júlio.

Tá vivo! 

Após esse fato, Hermínia visitará o hóspede ILUSTRE em um dos QUARTOS de sua residência. “Herminia entra e vai servir um copo d’água a um homem que está sentado numa poltrona, tossindo muito. Vemos que ele usa uma prótese que cobre a metade do rosto no estilo Fantasma da Ópera. E agora vemos que o homem é LEONEL RUBIÃO, mirando Herminia com um olhar perdido”, descreve Duca Rachid em seu roteiro.

Vale salientar que Leonel retornará para São Jacinto na reta final do folhetim global para provar a inocência de Marê (Camila Queiroz) perante a justiça.

Leonel (Paulo Gorgulho) e Marê (Camila Queiroz) em Amor Perfeito
Leonel (Paulo Gorgulho) e Marê (Camila Queiroz) em Amor Perfeito

Amor Perfeito é criada e escrita por Duca Rachid e Júlio Fischer com direção artística de André Câmara. A obra é escrita com Elísio Lopes Jr, com a colaboração de Dora Castellar, Duba Elia e Mariani Ferreira. A direção é de Alexandre Macedo, Lúcio Tavares, Joana Antonaccio e Larissa Fernandes. A produção é de Isabel Ribeiro e a direção de gênero de José Luiz Villamarim.