Zezé Motta é a estrela que merece a homenagem da vez no Observatório da TV

Ícone de representatividade na dramaturgia, atriz tem mais de 50 anos de carreira

Publicado há 2 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na ativa desde o final dos anos 1960, a atriz Zezé Motta é a homenageada desta semana no Vale a Pena do Observatório da TV. Com toda a certeza, ela merece, por seu grande talento e pela significativa batalha que trava pela representatividade na nossa dramaturgia.

No cinema, Zezé esteve em páginas marcantes da História, como Tudo Bem, Vai Trabalhar, Vagabundo, Quilombo, Dias Melhores Virão, Orfeu e, claro, Xica da Silva, dirigido por Cacá Diegues, que a consagrou definitivamente em 1976.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sua primeira novela foi na TV Tupi, em 1968: Beto Rockfeller, de Bráulio Pedroso. Seguiram-se dezenas de novelas, minisséries e unitários, nas TVs Globo, Manchete e Record. E até fora do País, como Ouro Verde, gravada em Portugal e atualmente em exibição por aqui na Band.

Em novelas como Corpo a Corpo, Pacto de Sangue, A Próxima Vítima, Xica da Silva (agora como a mãe da personagem), Porto dos Milagres, Sinhá-Moça (segunda versão, em papel que na primeira foi de Chica Xavier) e Escrava Mãe, que nesta semana voltou à tela da Record TV, Zezé Motta brindou os espectadores com seu grande talento. Confira o vídeo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais