“Acho que posso chegar muito mais longe de onde estou”, afirma Reinaldo Gottino

Publicado há 3 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos jornalistas de maior sucesso da atualidade é, sem dúvida, Reinaldo Gottino do Balanço Geral SP, da RecordTV, que viu sua carreira alavancar em 2014 quando se tornou o titular do jornalístico da hora do almoço na emissora da Barra Funda. Gottino coleciona grandes momentos na sua trajetória, com passagens pela Rádio Globo e TV Gazeta, o apresentador que também é palmeirense de coração diz ter ido além do que imaginava e acredita na possibilidade de ir muito mais longe.

O jornalista esteve presente num grande evento promovido pelo Instituto Ressoar, na noite de segunda-feira, (27), junto à todo casting da emissora, e sempre muito solícito com a imprensa, Reinaldo Gottino esbanjou simpatia e falou de trabalho, rotina, família, e é claro, sobre a importância de ajudar neste projeto do Instituto Ressoar, “Eu acho que tenho este dever de ajudar nestas causas, se eu não puder ajudar hoje, quando vou poder? E esta noite é muito especial porque levanta recursos para dezenas de crianças que moram no sertão da Bahia, é um trabalho seríssimo.”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: “Eu sempre me alimento de sonhos”, afirma César Filho sobre o futuro

Reinaldo também elogiou seus amigos e toda a equipe do Balanço. Para quem não sabe, o jornal que frequentemente tem ficado à frente da concorrência e liderando com o quadro “Hora da Venenosa” com Fabíola Reipert, tem uma equipe muito grande, e existe um envolvimento muito ativo do jornalista com o jornal, “É um programa feito com muita dedicação, acho que um dos segredos do sucesso é este, hoje está todo mundo muito envolvido, envolvimento total, profissionalmente estou extremamente feliz, muito realizado, e minha família também. Mas a gente vai adquirindo algumas ambições – e isto não é uma coisa ruim-, tendo ambições você vai trilhando um caminho. E eu ficaria mais dez anos fazendo o que eu faço.” Confira a entrevista na íntegra.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais