Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
MORREU?

Michael C. Hall está satisfeito com o final de Dexter: New Blood

Último episódio da atração está disponível no streaming Paramount+

Publicado em 10/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O último episódio da minissérie Dexter: New Blood está disponível no streaming Paramount+, desde esta segunda-feira (10). A trama surgiu para corrigir o final desastroso de Dexter (2009-2013) e reviveu o serial killer homônimo interpretado por Michael C. Hall. Desta vez, o ator demonstrou satisfação com o desfecho da saga do assassino metido a justiceiro.

[Atenção: spoilers a seguir]
No episódio intitulado de Sins of the Father (Pecados do Pai, em tradução direta), Dexter foi morto, assassinado pelo próprio filho, Harrison (Jack Alcott), que no enredo original foi abandonado pelo pai. 

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O ciclo de mortes nessa nova leva, incluindo de pessoas inocentes, e a fuga como alternativa para sair vivo de novas enrascadas colocou o serial killer contra a parede. Seria melhor perder a vida de vez, a única saída, de fato. O destino apresentou o filho na pele do executor.

“A forma como a temporada [de Dexter: New Blood] terminou faz sentido para mim”, falou Michael C. Hall, em entrevista ao jornal Los Angeles Times. “Me parece justificável. Por mais perturbador que seja, espero que o público aprecie o significado e impacto de Dexter morrer assim, nas mãos do próprio filho.”

Durante toda a minissérie, Dexter tentou criar uma conexão com Harrison. Eles só começaram a ter uma relação mais próxima assim que o pai contou segredos sobre o Dark Passenger, herança macabra dada ao filho. 

O serial killer sentiu o gosto do amor verdadeiro nessa troca de confidências com Harrison. Ele persuadiu o adolescente a matá-lo, disparo de uma única bala de um rifle. 

Aquele fã mais raiz de Dexter pode ter ficado aborrecido com a morte do personagem, uma torcida típica a favor do anti-herói sair. Mas dentro do contexto da trama, a opção escolhida pelos roteiristas tornou-se inevitável. O próprio Michael C. Hall revelou que, ao topar reviver o personagem em New Blood, ficou sabendo antes de todo mundo da morte do ex-analista policial, armada para fechar a atração.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....