Reprise

Resumo do capítulo de Os Dez Mandamentos que vai ao ar segunda-feira, 10 de abril

Ramsés fica furioso ao perceber que Janes e Jambres não fizeram os animais desaparecerem

Publicado em 10/04/2023

Resumo do capítulo 125 da novela Os Dez Mandamentos, de Vivian de Oliveira, que será exibido segunda-feira (10), às 15h30, na Record TV.

Com ajuda de Janes e Jambres, Ramsés faz orações especiais e oferendas aos deuses. Moisés e Arão aproximam-se das margens do Nilo.

Arão estende o cajado sobre o rio e percebe uma movimentação nas águas. Rãs começam a saltar da água e os irmãos ficam impressionados com o poder de Deus. Milhares de rãs tomam as margens do rio Nilo.

Bezalel conversa com Zelofeade e pede a mão de Deborah em casamento. O marido de Abigail aceita o pedido. Meketre se recorda de alguns momentos com Karen. Ele é acordado por Tais, que quer saber da joia.

Meketre diz que não conseguiu se encontrar com Bezalel. Aoliabe percebe o clima entre Bezalel e Deborah. Moisés avisa Joquebede que a segunda praga já começou. Centenas de rãs começam a invadir o palácio.

Nefertari acorda e se desespera ao se deparar com tantas rãs. Paser avisa o faraó sobre a invasão dos anfíbios. Gahiji também alertado por Chibale.

Henutmire e Hur se assustam ao ouvirem ruídos de rãs batendo contra a porta. Moisés conta para os seus familiares sobre o encontro com Deus. Arão comenta com os filhos sobre a segunda praga.

As rãs invadem a casa de Meketre. Ramsés fica furioso ao perceber que Janes e Jambres não fizeram os animais desaparecerem. Paser tenta rezar para a deusa Heket. Gahiji e Chibale tentam limpar a cozinha. Amenhotep e Pepy se divertem com as rãs no palácio.

Na cidade, os egípcios se desesperam com a praga. Uri e Leila percebem que as rãs só perseguem os egípcios. Meketre tenta falar com Bezalel, mas não o encontra em casa. Abigail aproveita e diz que precisa conversar sobre Bak.

Yunet e Corá constatam que a praga só atinge o povo egípcio. Aoliabe fica feliz por não ter que trabalhar. Meketre se recusa a falar sobre Bak com Abigail, mas encontra o menino ao tentar deixar a casa de Zelofeade. Ele fica sem graça e pega a joia com Bezalel.

Apuki teme que a invasão das rãs seja outra praga do Deus dos hebreus. Arão diz para Zelofeade que apenas Deus sabe quando o faraó permitirá a saída dos escravos.

Moisés avisa aos familiares que desta vez Ramsés pedirá a sua presença. De repente eles são surpreendidos com a chegada de Bakenmut. O oficial avisa que o faraó deseja falar com Moisés e Arão. O Rei diz que permitirá a partida dos escravos. Em troca ele pede para Moisés livrar os egípcios da praga das rãs.

Datã chega mais cedo em casa e presenteia Safira com uma flor. Yunet sugere que Corá se reaproxime de Moisés. Bezalel pede Deborah em casamento. Miriã e Joquebede se mostram esperançosas com a liberdade do povo hebreu. Moisés pede para Deus livrar o povo egípcio da invasão das rãs.

O Senhor avisa que ainda não acabou e ordena que Moisés volte ao palácio acompanhado de Arão. Os egípcios ficam aliviados ao verem que as rãs foram embora.

Ao notar o fim da praga, Paser pergunta se o faraó deixará os escravos partirem. Bezalel anuncia o noivado com Deborah. Aoliabe não gosta da notícia e diz que deveria ser consultado antes.

Deborah se entristece com a atitude do irmão. Apuki fica irado com a ausência dos escravos na fabricação de tijolos.

Ramsés se recusa a receber Moisés e Arão novamente. Chateado, o libertador pede para o irmão fazer o que Deus mandou. Joquebede avisa aos hebreus sobre a promessa do faraó.

Paser se preocupa com a quebra de palavra do rei. Moisés pede para Arão tocar o solo com o cajado. De repente surge uma nuvem de piolhos se deslocando em direção ao palácio.

Moisés e Arão ficam preocupados com o sofrimento dos egípcios devido à resistência de Ramsés. O rei se assusta ao saber por um oficial do surgimento de outra praga.