Tiago Santiago fala sobre período que esteve na RecordTV e relembra saída: “Não estava satisfeito com a gestão”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Responsável por ter escrito grandes sucessos da RecordTV, como A Escrava Isaura (2004), Prova de Amor (2005) e Caminhos do Coração (2007), o autor Tiago Santiago falou sobre o período que a emissora conseguia momentos de liderança com suas produções de teledramaturgia.

Leia: RecordTV, 65 anos: a trajetória da mais longeva emissora de TV brasileira

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Acabou acontecendo com Prova de Amor. Me lembro que eu dava pulos de alegria quando a gente chegou a pontuar acima do Jornal Nacional. Foi surpreendente, mas depois de um tempo era o que a gente esperava em função do trabalho. Tanto eu quanto o Alexandre Avancini já éramos profissionais muito experientes, formados pela TV Globo”, afirmou o novelista ao UOL.

Saiba mais: Autor Tiago Santiago reclama de pouco espaço na TV e comemora sucesso de sua produtora

Com relação ao período que esteve no canal do bispo Edir Macedo, o profissional declarou ter um salto positivo, mas destacou o que o fez deixar o veículo de comunicação.

“Saí porque não estava satisfeito com a gestão. Não nos ajudava. Por exemplo, Os Mutantes estava disputando no horário nobre. Na minha cabeça precisava investir mais. O ápice disso veio quando a gente foi lutar contra Caminho das Índias com o orçamento reduzido a praticamente um quarto, enquanto víamos na emissora concorrente um mega elenco, com um mês de gravações em palácios na índia. Tiraram o Petrônio Gontijo e a Miriam Freeland da novela, que era um casal que fazia sucesso, foi uma ordem. Essas coisas me incomodavam”, relembrou Santiago.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio