Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Eterna Tiazinha

Suzana Alves recorda trabalho com Luciano Huck: “Fazia mal para mim”

Atriz trabalhou com marido de Angélica no programa H

Publicado em 03/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Suzana Alves é a entrevistada da semana no Fundo do Baú, quadro do canal da jornalista Luciana Liviero, no YouTube.
Exibindo a máscara da personagem Tiazinha, que a alçou ao sucesso no final da década de 90, a atriz revelou a verdadeira função do acessório.

“Eu tinha um pouco de preconceito comigo mesma no sentido da nudez, eu tinha muito medo da exposição. Foi por isso que eu coloquei a máscara e por isso que fez tanto sucesso. Foi uma proteção que acabou dando certo!”, revelou.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A atriz lembrou do peso que a fama de sex symbol lhe trazia. “Eu não gostava de expor o meu corpo, fazia mal pra mim. Esses conflitos foram me gerando vários traumas e depressão”, conta. O sucesso trouxe também frustração: “Eu queria ser famosa, mas como atriz.

Ao contrário do que muitos pensam, Suzana falou que não mantinha uma amizade com o apresentador Luciano Huck na época do Programa H, na Band. “Eu não tinha contato com o Luciano. Era no palco, eu fazia o meu trabalho!”, conta.

Revelou ainda que a chegada da personagem Feiticeira, de Joana Prado, foi mantida em segredo para ela. Segundo a atriz, uma estratégia de Huck para dividir o sucesso da Tiazinha que, de acordo com ela, era o pico de audiência do programa. Apesar da mágoa por não ter sido avisada e de se sentir enganada, Suzana conta que foi a mãe dela quem ajudou Joana com o figurino e até com os passos de dança.

Suzana está escrevendo uma autobiografia, que deve ser lançada ainda esse ano, explicando entre outras coisas como a decisão de abrir mão do sucesso no auge da fama foi um processo dolorido mas, acredita ela, importante exemplo e incentivo para outras pessoas que também precisam se libertar do que provoca angústia e tristeza. Ela conta que acredita inclusive que tenha servido de estímulo para a própria Joana Prado também abandonar o sucesso da Feiticeira anos mais tarde.

Outras histórias

Durante o bate-papo com Luciana, a atriz, formada em jornalismo e atualmente estudando psicologia, falou da paixão pelos palcos e do começo da carreira no teatro aos 12 anos.

Apontou a importância da maternidade e do casamento com o tenista Flávio Saretta em seu processo de autoconhecimento. O vestido de casamento foi um dos objetos de recordação que ela tirou do fundo do baú para mostrar na entrevista.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....