Revolucionário, Lúcio foge da polícia e acaba machucado

Publicado há 10 meses
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Éramos Seis, depois de ver seu namoro com Isabel (Giullia Buscacio) terminar, Lúcio (Jhona Burjack) resolve cair de cabeça naquilo o que realmente importa para ele, sua faculdade de direito e sua luta em oposição ao governo. Mas nisso, o jovem acabará sendo ferido.

Tudo começa a partir de uma conversa dele com seu pai, Virgulino (Kiko Mascarenhas) que se preocupa por ele estar chamando o povo para mobilizar-se contra o governo, e ainda mais com o sofrimento dele ao ver Isabel, de quem sempre foi apaixonado, se afastar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a ajuda de Tião (Izak Dahora) e de outros rapazes, o jovem mesmo assim, distribui panfletos pelas ruas, escrito: “Paulista, temos que nos unir em prol da constituinte, que garanta as liberdades democráticas, o voto universal, secreto”, mas a polícia aparece e o persegue.

Lúcio se enconde dos policiais, e chama Tião para fugir, mas ao ver policiais se aproximando, ele tenta pular um muro e acaba batendo com a cabeça, e tendo um sangramento. “Lúcio! Você está bem?”, pergunta o amigo, que passa o braço pelo pescoço de Lúcio e consegue carregá-lo.

Em casa, ele inventa que caiu, e Virgulino pede que ele lhe mostre os panfletos. Ao ver as mensagens, o pai conclui que aquilo parece uma provocação ao governo. “Não estamos numa democracia? A polícia apareceu de repente, pai. Não deu nem tempo de explicar o que era. Foi uma correria, mas todos conseguimos fugir”, diz. As cenas estão previstas para irem ao ar no capítulo 87, que será exibido na quinta-feira, 09 de janeiro.

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos da novela Éramos Seis

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT, Record TV e Band

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais