ENTREVISTA

Reginho de Mulheres de Areia, Fabrício Bittar relembra sucesso da novela: “Um clássico que ficou para a história”

Novela será exibida novamente pela TV Globo a partir do dia 26 de junho

Publicado em 09/06/2023

O diretor de TV e cineasta Fabrício Bittar, de 42 anos, que fez sucesso ao interpretar o personagem Reginho na novela Mulheres de Areia (1990), relembrou o seu papel na obra de Ivani Ribeiro, que voltará a ser exibida na tela da TV Globo a partir do dia 26 de junho. Em entrevista ao gshow, o artista se mostrou empolgado com a reexibição da trama e recordou um episódio em que o público se aglomerou para acompanhar a gravação de uma cena da novela.

“Lembro com muito carinho do trabalho, eu fui muito feliz e era muito divertido. Eu era a única criança do elenco, então, todo mundo me tratava muito bem, brincava comigo. Eu lembro muito da Suely Franco brincando de me empurrar naquelas cadeiras com rodinha nos corredores do estúdio do Jardim Botânico. A gente apostava corrida”, disse ele.

Fabrício Bittar também relembrou o impacto da novela no dia a dia dos telespectadores brasileiros, que se aglomeraram para acompanhar uma gravação da trama, na época. “Era uma gravação perto de Paraty (RJ), na praia, e a gente estava num ônibus que servia de camarim. Ficaram sabendo que iríamos gravar e lotou de gente, as pessoas empurravam o ônibus, era uma multidão. Mulheres de Areia teve esse impacto junto ao público”, recordou.

Por fim, Fabrício Bittar acredita que a reexibição da obra repetirá o sucesso de sua exibição original por ter se tornado um clássico na memória do público. “Acredito que as pessoas vão reagir à novela. Tem um lado saudosista, as pessoas lembram muito dos personagens, o Tonho da Lua (Marcos Frota), as gêmeas. Eu acho que a novela já habita esse imaginário e eu acho que mesmo quem nunca assistiu já viu algum meme. Um clássico que ficou marcado na história”, completou.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade