Rachel Sheherazade processa SBT e pede indenização milionária

A apresentadora comandou o SBT Brasil entre 2011 e 2020

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dispensada pelo SBT em setembro do ano passado, a apresentadora Rachel Sheherazade entrou com um processo contra a emissora. A ex-comandante do SBT Brasil pede R$ 30 milhões de indenização da ex-casa, na qual trabalhou por quase 10 anos.

Segundo matéria do jornal Extra, Rachel Sheherazade entrou com uma ação trabalhista há cerca de um mês na 3ª Vara do Trabalho de Osasco, na Grande São Paulo. Ela alega que, apesar de ter sido contratada como pessoa jurídica, tinha obrigações como qualquer funcionário registrado, como plantões e horas extras.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a ação, a apresentadora pretende comprovar vínculo empregatício e, consequentemente, o pagamento de direitos trabalhistas. Ainda segundo o jornal Extra, enquanto foi contratada do SBT, Rachel Sheherazade recebia um salário de R$ 200 mil, mais um auxílio-moradia no valor de R$ 30 mil.

Rachel Sheherazade foi contratada pelo SBT em 2011, depois que Silvio Santos gostou dela quando a viu num vídeo no qual tecia críticas contundentes ao Carnaval. O vídeo era um trecho do Tambaú Notícias, jornal que Rachel apresentava na TV Tambaú, na Paraíba, e que viralizou nas redes sociais na época.

Por conta desta disposição em comentar o noticiário, Rachel Sheherazade assumiu o SBT Brasil, inicialmente com liberdade para analisar as notícias apresentadas. No entanto, depois que algumas de suas opiniões causaram polêmicas, Silvio Santos a proibiu de fazer comentários no telejornal.

A relação entre Rachel Sheherazade e o SBT azedou de vez depois que a jornalista passou a fazer severas críticas ao governo Jair Bolsonaro em seu canal no YouTube e suas redes sociais. Seu contrato venceria em 31 de outubro de 2020, mas a jornalista foi dispensada por email, um mês antes do fim.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio