Pedro Bial destaca edição do BBB que considera “assustadora”

O apresentador destacou que existia linguagem parafascista de torcida

Publicado há 16 dias
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quinta-feira (12), Pedro Bial foi entrevistado no OtaLab, programa que Otaviano Costa comanda no canal que o UOL possui no Youtube. Questionado sobre a edição do Big Brother Brasil mais marcante, o ex-apresentador do reality show citou algumas.

“No cinco, com Jean Wyllys e Grazi Massafera, eu me dei conta que a gente estava vivendo um fenômeno da história da televisão. As ruas ficavam vazias, era igual final de Copa do Mundo dia de Prova do Líder, de Paredão. Me caiu uma ficha que aquele negócio era muito maior do que eu podia imaginar”, afirmou o famoso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O sete também foi extraordinário, mas eu ainda acho que a edição que eu vivi que foi a mais assustadora foi o BBB10. Pela primeira vez a internet entrou com tudo. A máfia dourada, que era a torcida do Marcelo Dourado, e tinha uma linguagem parafascista, meio esquisita. Foi um anúncio de coisas que vieram a acontecer adiante. Naquele momento foi assustador, uma linguagem muito agressiva”, destacou o jornalista.  

O comunicador ainda elogiou os participantes da edição. “O grupo do BBB10 era extraordinário. Tinha de todo, todos os personagens eram muito ricos. Personagens é ótimo, o jeito que a gente chama os participantes [risos]. Pra mim o 10 foi uma grande aventura”, concluiu Bial.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio