Parceira de cena de Nando Cunha, Maria Gal nega racismo em As Aventuras de Poliana: “Nunca presenciei”

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Intérprete da divertida Gleyce em As Aventuras de Poliana, Maria Gal é pura empolgação ao falar do trabalho na novela infantil do SBT. Ela tem uma visão extremamente positiva de sua personagem, que é mãe, na história, do adolescente Jefferson (Vítor Britto) e da menina Kessya (Duda Pimenta).

“Gleyce Soares tem no seu perfil ser uma mulher forte, que está sempre disposta a superar os desafios que a vida traz para ela e para a família. E essa com certeza será uma das marcas para essa nova jornada que ela vivenciará. Sendo assim ela vai reagir com muita força, fé, determinação e amor pela vida e para com a família”, revelou, ao portal NaTelinha, a respeito da nova fase de Gleyce, após a perda do marido, Ciro (Nando Cunha).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ela, inclusive, acredita que a tragédia que culminou na morte de seu marido na ficção foi bastante bem retratada pelo folhetim. “Recebi no meu Instagram inúmeras mensagens de carinho para com a família Soares, a respeito das cenas e dessa nova jornada que Gleyce, Kessya e Jef irão passar. É natural que as pessoas sintam falta do Ciro, mas também é mais um motivo que tenham empatia e torçam pela família Soares”, considerou.

Por fim, Maria Gal comentou as acusações do ex-parceiro de cena, Nando Cunha, de que teria sido vítima de assédio e até de racismo por trás das câmeras. ”
Nunca presenciei nenhum tipo de situação como essa entre a equipe. Os bastidores da novela que presencio é sempre muito divertido e amoroso, até porque as crianças fazem com que o ambiente fique ainda mais leve.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais