Orgulho e Paixão: Margareth é expulsa da casa de Elisabeta

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Orgulho e Paixão, na Globo, Margareth (Natália do Vale) decidiu fazer uma visita aos seus inimigos no Vale do Café. Ela chegará à casa dos pais de Elisabeta (Nathalia Dill) e mentirá dizendo que quer paz. Mas, desde o primeiro instante, a protagonista será ríspida e não dará conversa para a vilã. Os familiares e amigos da mocinha vão defendê-la. Confira.

“Querida! Vim me apresentar aos seus pais e suas irmãs. Você se gaba tanto de suas origens, nada mais justo que eu os conheça”, dirá. “Volte por onde veio. Aqui a senhora não entra. Não é bem-vinda nessa casa!”. “Minha filha, o que está acontecendo? Quem é essa senhora tão distinta? Entre, por favor”, falará Ofélia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Camilo se emociona ao saber que Jane está grávida, em Orgulho e Paixão, na Globo

“Obrigada pela gentileza. A senhora deve ser…”, dirá Margareth, já entrando. “Ofélia Benedito, mãe de Elisabeta. Pelo visto, a senhora é conhecida de minha filha”. “Não, não é, mamãe. Saia agora de minha casa!”, ordenará Elisabeta. “Quem é ela, Elisabeta? Nunca vi você falando assim com uma visita…”, perguntará Ofélia.

Veja também: Li Martins esquece letra de música durante show do Rouge

“Ela não é visita, Cecília! Tampouco a pessoa agradável que parece ser trazendo uma cesta de plantinhas. Ela é a tia do Darcy de quem falei. Tão nociva e diabólica que já deve ter contaminado essas folhas e a nossa casa”, avaliará. “Mas como é dramática! Como os brasileiros de um modo geral, não acham?”, dirá a tia de Darcy.

Margareth é expulsa

“Ah, se já aperreou minha filha e ainda vai falar mal de meu povo, o caminho da roça é ali mesmo”, afirmará Ofélia. “Bem se vê de onde vem sua vocação para o drama, Elisabeta. E sua educação também”, rebaterá a britânica. “A senhora me desculpe, mas não estamos dispostos a recebê-la. Por favor, acate o que já disseram minha esposa e minha filha: retire-se”.

“Nunca fui tão duramente recebida. E olha que vim buscar a trégua. Como vou permanecer por tempo indeterminado no Vale, tudo que desejo é uma convivência pacífica com os nativos. Podia ser uma bandeira branca, mas trouxe ervas como sinal de paz”, falará.

Neste momento, ela se lembrará de uma conversa com Xavier, em que ele explica que as ervas são venenosas. “Vocês devem saber, nós ingleses resolvemos tudo com um bom chá. “Senhora, por favor, estamos no meio do almoço”, falará Felisberto. “A senhora não entendeu ou é surda? Xô, passa fora!”. “Falam tanto da hospitalidade do Brasil, mais ainda do Vale do Café e sobretudo dos Benedito! E sou recebida a pontapés?”, questionará.

Margareth quer deixar plantas venenosas

E continuará: “Entendo que se amedrontem com uma presença como a minha, mas… Sua casa combina com você, Elisabeta, com seus modos, ambições. Mas sairei na paz, educadamente. Sou uma lady inglesa. E para tirar qualquer má impressão deixo de presente essas plantas…”. “Aqui nessa casa aceitamos boa educação e amigos sinceros. Dos inimigos, nem presentes. “E se afasta da minha irmã, que tanto está me adorando hoje! Esse mato aí não serve nem pro cavalo amado de Elisabeta ruminar!”, falará Lídia.

“A senhora não vai atacar minha família”, dirá Cecília. “Queira me acompanhar até a rua, por favor”, pedirá Rômulo. “Já fiz o que eu queria. Olhar de perto o buraco de rato onde nasceu a noiva de Darcy e sua raça risível!”, provocará a vilã. Na sequência, Nicoletta a empurrará para foa da casa dos Benedito. “Xô, peste! Falo aqui de italiana que não gosta dessa inglesa aí! E bate a porta com a Margareth fora. Do horror geral”, concluirá a italiana.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio