“O que não vai faltar é polêmica”, diz âncora do Roda Viva sobre entrevista com Sergio Moro

Publicado há 9 meses
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com quase 28 anos de carreira no jornalismo impresso e online, Vera Magalhães faz sua estreia nesta segunda (20) como âncora, entrevistando o ministro da Justiça, Sérgio Moro, na bancada do Roda Viva, da TV Cultura. “Fiquei muito feliz por ele ter aceitado o convite. Ele topou já em dezembro, não fez nenhuma exigência, o que não vai faltar é polêmica“, diz a apresentadora.

De acordo com a profissional, Moro recebeu outros convites da produção do clássico programa de entrevistas, já como integrante do primeiro escalão do governo Bolsonaro, mas sempre declinou. “É uma expectativa muito grande, tem muito assunto pra ser abordado com ele como o juiz de garantias, a Vaza Jato, a fuga de presos do PCC no Paraguai, tem a questão do vídeo nazista que o colega dele [Roberto Alvim] fez e ele não se manifestou, ele é uma das pessoas mais relevantes do Brasil, tem quem ame e odeie, ninguém é indiferente a ele. Vamos estrear com pé direito“, vislumbra Vera.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lidando com as críticas

Em outras ocasiões, Moro foi alvo de críticas de diversos convidados do programa da TV Cultura – entre eles, Gleen Greenwald, jornalista e editor-chefe do site The Intercept, responsável por divulgar conversas privadas envolvendo integrantes da força tarefa da Lava Jato. O episódio ficou conhecido como Vaza Jato, ganhando repercussão mundial.

Questionada sobre as críticas de Gleen à produção do jornalístico por não ter convidado nenhum repórter do The Intercept, Vera foi enfática: “Lido com naturalidade, escolhi cinco dos melhores jornalistas do país, três com Prêmio Esso, todos têm plena capacidade e condição de fazer as perguntas ao Moro. Nem pensei em convidar o Intercept. Quando ele [Gleen] começou essa campanha [pra participar do programa] já havia a bancada inteira selecionada. O Moro nem soube quem era a bancada até ela ser divulgada. Então eles mentiram nisso. Eles têm lá a agenda deles, mas eu não vou trazer pro programa alguém que tenha uma agenda de militante, vou trazer quem tem questões jornalísticas“.

Frio na barriga

Um tanto ansiosa para sua estreia à frente do Roda Viva, a jornalista gravou um piloto com um entrevistado fake e bancada, fez passagens com teleprompter e passou a contar com sessões de fono para melhorar sua dicção. “É uma honra e uma responsabilidade muito grande. Estou muito feliz“, derrete-se.

Sergio Moro chegou à sede da TV Cultura, em SP, por volta de 21h30. Na entrada da emissora, alguns manifestantes fizeram-se presentes, segurando cartazes e faixas com posicionamentos contrários à atuação do ministro da Justiça.

Com um plateia formada por empresários, políticos e jornalistas, chamou a atenção da reportagem a presença de Lígia Sayeg, socialite e ex-integrante do reality show Mulheres Ricas, da Band. O Roda Viva vai ao ar a partir das 22h30.

Manifestam protestam contra Sérgio Moro diante da sede da TV Cultura (Leandro Lel Lima)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais