Novelas exploram o relacionamento sugar: mas, afinal, o que é esse tipo de relação?

Conversamos com o pessoal do MeuPatrocínio para sabermos até que ponto assuntos como esses, abordados na TV, ajudam ou atrapalham na explicação à população em geral do que se trata de fato

Publicado em 9/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Embora as produções nas plataformas online estejam cada vez mais abocanhando seguidores, audiência e mexendo com a tradicional forma de publicidade, a televisão ainda é um dos meios de comunicação mais abrangentes da cultura brasileira. E é através de novelas, seriados, filmes e até programas que muitos ficam sabendo não só da ficção, mas do que também é realidade. Afinal, a vida imita a arte e a arte imita a vida.

Com mais de 213 milhões de brasileiros, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é claro que a TV aberta ainda é uma das grandes detentoras da atenção da população: cria moda, levanta bandeiras e até insere novos assuntos na vida de quem nem faz ideia das inovações do mundo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um desses temas é o relacionamento sugar, que vem sendo explorado pelos folhetins de forma subliminar ou escancarada (como em A Dona do Pedaço, de Walcyr Carrasco, em 2019). Mas, afinal, o que é esse tipo de relacionamento? Como a TV ajuda na disseminação do que é o novo?

Agora, em 2021, a reprise da novela Império (2014), de Aguinaldo Silva, traz um exemplo de forma sutil do assunto, com a personagem Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa) e o Comendador José Alfredo (Alexandre Nero). 

Conversamos com Caio Bittencourt, Diretor de Comunicação do MeuPatrocínio, um dos maiores sites de relacionamento sugar do Brasil, para sabermos mais sobre o assunto. Confira!

Em 2021, a TV Globo resolveu reprisar Império, onde há uma suposta sugar baby (que não é explícito na trama, mas a própria atriz intitulou sua personagem como tal) e isso tem sido alvo de críticas hoje, o que não ocorreu quando a novela estreouA que vocês atribuem essas críticas atualmente?

Caio Bittencourt: Achamos muito interessante esse tweet da Marina Ruy Barbosa, onde ela diz ter percebido que a personagem Maria Ísis era uma Sugar Baby apenas recentemente.

Fomos nós, do MeuPatrocínio, que trouxemos esse termo para o Brasil, e isso ocorreu apenas em 2015, um ano depois da novela ter ido ao ar pela primeira vez (a estreia foi em julho de 2014). Só então os termos Sugar Daddy e Sugar Baby começaram a receber destaque no Brasil e, de lá pra cá, é o tipo de relacionamento que mais cresce por aqui.

Por isso, é natural que agora que o Relacionamento Sugar seja destaque, trending topics nas redes sociais através de influencers, novelas e filmes, além de as pessoas emitirem suas opiniões sobre ele. Mas seria ainda melhor se as pessoas, de fato, soubessem o que é o Relacionamento Sugar de verdade, não se baseando apenas nas ficções para conhecer uma prática tão comum fora do País e que tem crescido cada vez mais.

Sabrina (Carol Garcia) e Otávio (José de Abreu), de A Dona do Pedaço (Reprodução)

Ainda focando na Marina Ruy Barbosa (Maria Ísis), ela é amante do Comendador. Em A Dona do Pedaço havia a Sabrina (Carol Garcia), que já se autodenominava Sugar Baby e que escancaradamente estava com o personagem de José de Abreu (Otávio) apenas por conta do dinheiro dele – e no caso ela que tinha um amante, o entregador de pizza. Como é para vocês terem de lidar com esses paradigmas e ideias de “amante”, “prostituta”, “usurpadora” etc. diante do que as novelas mostram para a população sobre as relações sugar?

CB: Em primeiro lugar, o mais importante é esclarecer que relacionamento Sugar não tem absolutamente nada a ver com prostituição. Um relacionamento Sugar não é sobre pagar por encontros ou sexo, não é sexo por dinheiro, a questão financeira aparece como em qualquer relação, onde uma das partes pode ajudar a outra quando for necessário algum apoio financeiro. E como qualquer outro relacionamento, só vai haver sexo se for da vontade de ambos, se houver química, afinidade, e não como uma exigência.

Inclusive, temos um time dedicado para garantir a segurança e a saúde da plataforma, onde qualquer tentativa que sugira prostituição resulta no banimento imediato do usuário. Tendo dito isso, a cada dia mais a comunidade Sugar cresce, fazendo com que os reais valores desse tipo de relacionamento se tornem mais conhecidos e, por isso, a percepção errada sobre o assunto tende a se dissolver.

No mais, nós lidamos com tudo isso de uma maneira muito simples, que é mostrando em nosso blog ou em entrevistas como essa os reais valores Sugar e, assim, de forma quase que didática, ensinamos que um relacionamento Sugar é baseado em transparência, benefícios mútuos, sem joguinhos dramáticos, com a honestidade e respeito acima de tudo.

E para os que ainda têm dúvidas sobre esse tipo de relacionamento, fica o convite: dentro do MeuPatrocínio.com temos Sugar Daddies e Sugar Babies de verdade, que podem gentilmente te guiar e oferecer a melhor experiência Sugar. Essa é uma das melhores formas de realmente entender sobre o assunto.

José Alfredo (Alexandre Nero) e Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) em cena de Império (Reprodução/Globo)

Até que ponto as novelas, seriados e afins ajudam na disseminação da cultura do que é um relacionamento sugar e a partir de que ponto atrapalha?

CB: Com certeza ter o relacionamento Sugar sendo mostrado em novelas, seriados, filmes e nas redes sociais como um todo é algo positivo, porque o que queremos é que as pessoas conheçam esse tipo de relacionamento.

Sendo assim, esse tipo de exposição ajuda para mostrar ao público que o relacionamento Sugar é algo normal, além de ser sim a melhor opção de relacionamento para uma grande parcela dos brasileiros.

Sabemos que problemas financeiros é uma das maiores causas de divórcio no Brasil, e isso é algo que não ocorre e um relacionamento Sugar, ou seja, já é um grande ponto positivo.

Já quando o relacionamento Sugar é retratado da forma incorreta, acaba criando expectativas erradas no público em geral, porém, ainda assim gera uma curiosidade onde pessoas buscam no Google e demais buscadores mais sobre “o que é relacionamento sugar?” ou “o que é Sugar Daddy?” e acham informações que ajudam a desmistificar e alinhar as expectativas.

Para os leigos, o que é uma Sugar Baby e o que é um Sugar Daddy de fato?

CB: Sugar Babies são mulheres lindas, por volta dos 25 anos, ambiciosas, que amam se cuidar e procuram homens mais maduros, porque já estão cansadas de se envolverem com homens da mesma idade, que muitas vezes são imaturos, o que geralmente resulta em um relacionamento instável. Por isso, elas procuram homens mais experientes e que possam lhe dar mais segurança. 

Já os Sugar Daddies são homens de em média entre 35 a 50 anos, muito generosos, bem-sucedidos financeiramente, que já acumularam experiências de vida que os tornaram maduros, querendo um relacionamento sem drama, onde desde o início os interesses de ambos são alinhados, ou seja, desde o primeiro momento a transparência existe.

O que é necessário ter e ser para fazer parte da plataforma MeuPatrocínio? E o que é mostrado nas novelas que, na realidade, não são permitidos na plataforma?

CB: Em um relacionamento Sugar existem alguns pontos comuns a ambas as partes, como, por exemplo, prezar pela honestidade e transparência, entender que não é só porque o homem é bem-sucedido financeiramente que ele tem poder sobre sua Sugar Baby, assim como tudo deve ser combinado e consensual entre o casal.

Sobre as nuances de cada um, o Sugar Daddy deve ser um homem disposto a prover a melhor experiência de vida para sua Sugar Baby, não só pessoal, como viagens, bons restaurantes e momentos incríveis, mas também ajudá-la no seu crescimento profissional, se for do desejo dela.

Por sua vez, a Sugar Baby é educada, inteligente e está sempre disposta a ajudar o relacionamento a ser leve, sincero, contribuindo também para o bem-estar do seu Sugar Daddy e tornando toda a experiência entre eles única.

Se vocês pudessem falar algo para os roteiristas e escritores de folhetins quanto ao relacionamento sugar, que “toque” vocês dariam para eles?

CB: Que façam o famoso “laboratório”. Ou seja, tenham um período de imersão em um relacionamento Sugar ou ao menos conversem com pessoas que já estiveram em um relacionamento desses de verdade.

E, é claro, nós do MeuPatrocínio ficaríamos felizes em ajudar, pois somos pioneiros e a maior plataforma sugar da América Latina. 

Estamos ativos desde 2015, então, seria um prazer fazer parte desse laboratório para ajudar no entendimento do que é um relacionamento Sugar para que eles possam desenvolver brilhantemente seus roteiros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio