Monica Iozzi se arrepende de entrevistas com Jair Bolsonaro no CQC: “Baixo nível intelectual”

Atriz afirma que Bolsonaro foi mais inteligente que ela na época do programa

Publicado há 2 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista a Pedro Bial na madrugada desta terça-feira (2), Monica Iozzi, direto de Portugal, foi questionada pelo jornalista sobre suas inúmeras entrevistas com Jair Bolsonaro na época em que foi repórter do CQC (Band). Ela que atualmente exerce a profissão de atriz, relatou arrependimento em ter dado palanque para o presidente enquanto deputado.

O deputado Bolsonaro adorava dar entrevista, por que o presidente detesta?“, perguntou Bial. “Bolsonaro foi muito mais inteligente do que eu. Ele sabia que podia se utilizar da oportunidade que o programa proporcionava para espalhar o seu discurso. Ele ainda não era um cara muito conhecido, então para ele era bom“, iniciou Iozzi.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem mais deu voz a Jair foi o CQC, a gente não pode se eximir dessa culpa e, sim, eu me arrependo de ter falado com ele tantas vezes. Eu acho que ingenuidade soa estranho.

Eu já era uma mulher de 28 anos, eu já sabia o que eu estava fazendo apesar de não ter uma formação jornalistica. Mas eu nunca consegui ter essa visão mais ampla de médio a longo prazo de que ao invés de estar fazendo uma denuncia eu poderia estar dando palanque e aumentando o alcance daquele discurso.

A minha vontade sempre foi de denunciar e mostrar como é possível que tenhamos um parlamentar com esse nível intelectual? domínio básico para você poder exercer um cargo publico. Jair Bolsonaro não tem isso. A gente queria mostrar como o trabalho dele era irrelevante. Não tive naquele momento essa noção”, rechaçou a artista.

Monica Iozzi, como citado acima, se encontra em Portugal, onde está gravando uma participação na série baseada no livro A Crônica dos Bons Malandros, de Mário Zambujal.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais