Mariana Godoy explica negacionismo do governo Bolsonaro e viraliza: “Vacina não é pãozinho que sai de hora em hora”

Demora na compra da vacina contra a Covid-19 foi analisada pela jornalista

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No Fala Brasil levado ao ar nesta sexta-feira (5), a jornalista Mariana Godoy chamou a atenção do público e internautas ao explicar o negacionismo do governo Bolsonaro em relação à demora na compra de vacina no combate ao coronavírus.

O posicionamento polêmico da profissional, que no final ainda disse que “vacina não é pãozinho que sai de hora em hora na padaria da esquina” virou um dos assuntos principais na web e levou o nome de Mariana e do Fala Brasil a ocupar o trending topics do Twitter nas horas seguintes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cabe ressaltar que a Record TV é uma emissora pró-governo e já penalizou Adriana Araújo após opiniões contrárias na bancada do Jornal da Record e em suas próprias redes sociais. Confira a análise de Mariana Godoy no Fala Brasil!

O presidente Jair Bolsonaro disse que não tem vacina no mundo para comprar. Tem! Por que o Brasil não encomendou. E quando a própria Pfizer ofereceu lá no ano passado o Brasil recusou. E o Ministro [Eduardo] Pazuello disse àquela época que a proposta era pífia.

Se o Brasil tivesse feito pedido no ano passado junto com outros países, ninguém precisaria pedir hoje por vacina. Agora, com meses de atraso, o Brasil deve, finalmente, assinar este acordo para comprar 100 milhões de doses da Pfizer.

E comprar isso hoje, significa receber uns 8 milhões até junho, mais uns 32 milhões a partir de setembro, e quase 60 milhões só no mês de dezembro. Só no fim do ano. O governo anunciou ontem também que fechou acordo para comprar esse 62 milhões de doses, só que a entrega vai ser de 13 milhões, no segundo semestre deste ano.

E 50 milhões só em janeiro de 2022. Vacina não é pãozinho que sai de hora em hora na padaria da esquina. Quem quer mesmo, tem que encomendar. Isso é planejamento. É isso que tem que fazer em acordo com todos os estados.”

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio