Luan Estilizado revela no Encontro que padrasto matou a sua mãe: “Era noite de São João, não sabia distinguir o que eram fogos ou bala”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição desta segunda-feira (7) do Encontro com Fátima Bernardes, o formato falou sobre violência contra a mulher. Luan Estilizado, atração musical do programa, resolveu dar um depoimento pessoal.

Leia: Encontro: Fátima Bernardes dá conselhos amorosos a integrante da plateia

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor revelou que sua mãe adotiva foi assassinada por seu padrasto. “Foi bem difícil. Todo dia, não só minha mãe como eu apanhava. A gente tinha muito medo de falar. Acabou que ele matou minha mãe, assassinou minha mãe. Eu estava dormindo e, como era noite de São João, não sabia distinguir o que eram fogos ou bala. Dia 23 de junho de 1999 que perdi minha mãe”, contou o famoso, muito comovido.

Saiba mais: Françoise Forton revela no Encontro que não conhece a família do pai: “Faz falta”

“Ela era policial, a polícia chegou lá pra me pegar e eu sem entender o que era fui pra casa da minha tia. Foi meu primo que me contou a história e, na mesma hora, disse o nome da pessoa que tinha matado ela, eu sabia. Todo dia eu apanhava. Mas peço a Deus que perdoe o que ele fez”, seguiu o artista.

“Foi muito difícil pra mim. Foi a música mesmo, um dom de Deus. Meu pai tem oito filhos e, dos oito, só eu toquei sanfona. Meu pai ficou muito feliz quando comecei a tocar sanfona e ali foi o escape pra mim. Acho que se tivesse a idade que tenho hoje, na época, teria feito uma besteira”, concluiu Luan.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais