luto

Ícone do rock brasileiro, Rita Lee morre aos 75 anos

O velório acontece nesta quarta-feira (10)

Publicado em 09/05/2023

Cantora e ícone do rock brasileiro, Rita Lee, faleceu aos 75 anos, na noite de segunda-feira (8/5). Ela foi diagnosticada com câncer de pulmão em 2021 e, desde então, vinha tratando a doença. O velório será aberto ao público, no Planetário do Parque Ibirapuera, nesta quarta (10). A notícia foi confirmada pela família da artista nas redes sociais.

“Comunicamos o falecimento de Rita Lee, em sua residência, em São Paulo, capital, no fim da noite de ontem, cercada de todo o amor de sua família, como sempre desejou. O velório será aberto ao público, no Planetário do Parque Ibirapuera, na quarta-feira, dia 10, das 10h às 17h. De acordo com a vontade de Rita, seu corpo será cremado. A cerimônia será particular. Nesse momento de profunda tristeza, a família agradece o carinho e o amor de todos”, diz a publicação.

Ela deixa o marido, Roberto de Carvalho, com quem teve três filhos: João, Antônio e Beto Lee. Nascida em São Paulo, em 31 de dezembro de 1947, Rita Lee começou sua carreira, ainda de forma amadora, em 1963, com o conjunto Teenage Singers.

Em 1966, entrou para uma das bandas mais importantes da música brasileira: Os Mutantes. O trio, além de Rita, tinha Arnaldo Baptista e Sérgio Dias. Em 1972, o grupo chegou ao fim e ela passou a apostar na carreira solo. Em cerca de 56 anos de carreira, vendeu mais de 55 milhões de discos.

Na TV

A cantora também deixou sua marca em várias aberturas de novelas, que embalaram diversos personagens. Seu primeiro trabalho na Globo foi em 1970, com com Sucesso, Aqui Vou Eu, tema da novela A Próxima Atração. Em seguida, esteve envolvida em Lá Vou Eu, do folhetim O Grito; Esse Tal de Roque Enrow e Agora Só Falta Você, de Bravo.

Coisas da Vida, que fez parte da trilha das novelas Casarão e Boogie Oogie; Ambição, da primeira versão de O Astro; Eu e Meu Gato, de O Pulo do Gato; Agora é Moda, de Dancin’ Days.

Dentre os vários trabalhos emplacados na década de 80, lá estava ela com Chega Mais, tema de abertura da novela de mesmo nome. Flagra foi o tema de abertura de Final Feliz, e Sassaricando abriu a trama homônima. Em 1990, Lua Cheia de Amor, Mico Preto, A Próxima Vítima , Corpo Dourado e Pecado Capital estão entre as tramas que foram embaladas pela voz de Rita Lee.

Nos anos 2000, a canção Erva Venenosa fez parte das novelas Um Anjo Caiu do Céu, Cobras e Lagartos e Escrito nas Estrelas.Enquanto que Minha Vida esteve em Desejos de Mulher e Espelho da Vida. Já Tudo Vira Bosta foi a música de personagens de Senhora do Destino e O Sétimo Guardião.

O remake de Ti-Ti-Ti também contou com a voz de Rita Lee. Avenida Brasil, Guerra dos Sexos, A Vida da Gente, Mulheres de Areia, Êta, Mundo Bom e Órfãos da Terra também foram agraciadas com o talento da cantora. Com informações do portal GShow.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade