Hugo pode ser o filho bastardo de Dom João com Amália em Novo Mundo

Publicado há 3 anos
Por Nucia Ferreira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Obcecado com o poder, Thomas (Gabriel Braga Nunes) não perde uma oportunidade para atingir seus objetivos. E nos próximos capítulos de Novo Mundo, o inglês vai ver em Hugo (César Cardadeiro) sua grande chance. Tudo começa quando soldados invadem a Taberna dos Porcos. Logo depois, ele se depara com Hugo no quarto que mantinha trancado a sete chaves no local. Irritado, ele terá uma discussão acalorada com o rapaz.

Leia também: Em A Força do Querer, Simone fica incrédula ao conhecer Tê

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

_ Quem você pensa que é para me enfrentar, rapaz? Um pobre coitado que não tem nada. – ameaça Thomas.
_ É verdade, não nasci numa família importante. Nem família nenhuma, cresci num orfanato. – responde César.
_ Você não vale o esforço de te dar uma lição.

Só que no meio da conversa, Thomas, que está sempre tendo ideias extravagantes, logo tem um estalo:
_ Você disse que foi criado em um orfanato? E quantos anos você tem?

Quando houve do rapaz que ele tem 24 anos, os olhos de Thomas brilham. Ele sai da Taberna sem dizer nada e vai procurar Sebastião (Roberto Cordovani). Juntos, os dois vão armar um plano para apresentar Hugo como o filho bastardo de Dom João (Léo Jayme) e Amália (Vanessa Gerbelli). A dupla de vilões vai levar Hugo até o Palácio e revelar o segredo para Dom Pedro (Caio Castro), que ficará espantado com a história. E ainda vão ameaçar o príncipe, dizendo que como Hugo é o filho mais velho do rei, ele tem direito de assumir o trono. Quem não engole a história é Joaquim (Chay Suede) e fica com pena de Amália: “Estão usando a pobre coitada! Isso não passa de mais uma manobra de Sebastião e Thomas!”

O próprio Hugo irá confirmar para o príncipe que sempre soube que era filho do rei. “Eu cresci sabendo que era filho de Dom João. Mas que diferença isso fazia? Eu era só mais um bastardo, criado em um orfanato. Sem direito nem a uma família, quanto mais ao trono. E quem iria acreditar na minha palavra? Meu único sonho era vir para o Rio, quem sabe um dia ver meu irmão, o príncipe, de perto”, diz o rapaz, que ainda mostra um anel que possui com a insígnia real.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio